Brasil de Pelotas encerra ano com virada eletrizante sobre Criciúma e comemoração em estádio lotado

Com gol de Juninho no final do segundo tempo, Brasil de Pelotas vibra com vitória

Brasil de Pelotas encerra ano com virada eletrizante sobre Criciúma e comemoração em estádio lotado
Brasil de Pelotas
3 2
Criciúma
Brasil de Pelotas: Marcelo Pitol; Éder Sciola, Leandro Camilo, Teco e João Afonso (Breno); Calyson, Rafinha (Itaqui) e Aloísio; Lincom (Marcinho), Juninho e Cassiano. Técnico: Clemer
Criciúma: Luiz; Carlos Eduardo, Raphael Silva, Nino e Diego Giaretta (Ianson); Jean Mangabeira, Barreto, Douglas Moreira e João Henrique (Ricardinho); Kalil (Moisés) e Andrew. Técnico: Grizzo
Placar: 0-1 João Henrique 22' 1.T; 0-2 João Henrique 31' 1.T; 1-2 Licom 01' 1.T; 2-2 Marcinho 29' 2.T; 3-2 Juninho 44' 2.T
ÁRBITRO: Árbitro: Luiz César de Oliveira Magalhães (CE) Assistentes: Nailton Junior de Sousa Oliveira e Armando Lopes de Sousa (ambos do CE)
INCIDENCIAS: PARTIDA VÁLIDA PELA 38ª RODADA DA SÉRIE B DO CAMPEONATO BRASILEIRO, DISPUTADA NO ESTÁDIO BENTO FREITAS, EM PELOTAS, RIO GRANDE DO SUL

Na noite desta sexta-feira (24), o Brasil de Pelotas se despede da temporada em grande estilo, venceu de virada por 3 a 2 o Criciúma, no estádio Bento Freitas, pela 38ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Os gols foram marcados por Lincom, Marcinho e Juninho em favor dos mandantes; João Henrique fez os dois para os visitantes.

Com o triunfo, dependendo dos jogos de domingo (25), o time gaúcho pode terminar a série B na oitava posição com 51 pontos. Já os catarinenses, permanecem na 12ª colocação com 48 pontos.

As equipes voltam a atuar somente em 2018 pelos campeonatos estaduais. Clemer renovou com o Brasil nesta quinta (23) e seguirá no comando da equipe Xavante.

Criciúma sai em vantagem com dois de João Henrique

O primeiro tempo começa com uma certa pressão dos mandantes, com escanteio a favor logo no primeiro minuto. A primeira finalização também veio dos mandantes, com Rafinha chutando de fora da área, mas a bola passou por cima da meta e Luiz. O Criciúma não demorou para retribuir, e aos 9 minutos, Kalil recebe cruzamento de Carlos Eduardo na área e o atacante cabeceou para o gol, forçando Marcelo Pitol a fazer grande defesa.

Aos 15, Grizzo é expulso pelo árbitro Luiz César de Oliveira Magalhães, após reclamar quando João Henrique cair na área e pedir pênalti, juiz entendeu como lance normal.

O Criciúma abriu o placar no Bento Freitas com um golaço. Aos 22, João Henrique recebe a bola após boa jogada de Barreto, o camisa 10 ajeita com a canhota e chuta no canto esquerdo, sem chances para o goleiro.

A resposta do Brasil veio logo no minuto seguinte com Cassiano de bicicleta, mas a bola passa por cima do gol.  Porém, em uma noite inspirada, João Henrique faz o segundo aos 32. O meia atacante aproveitou a falha de João Afonso, avançou em direção do gol, e chutou novamente no canto esquerdo.

Na base da pressão, Brasil de Pelotas vira no segundo tempo

O Brasil de Pelotas decidiu ir com todas as forças para o segundo tempo, e logo no primeiro minuto, a equipe Xavante fez o primeiro. Depois de uma jogada em profundidade, Marcinho cruzou para Lincom, que dividiu com o arqueiro catarinense, que falha, e o atacante aproveitou.

O segundo tempo foi comandado pelo Brasil, aos 12 minutos, Lincom perde grande chance após a bola desviada na zaga na finalização de Breno, o centroavante cabeceou nas mãos de Luiz.

O empate veio aos 30, após cobrança de falta de Itaqui, a bola desvia no zagueiro Nino, que sobra para Marcinho, sozinho, finalizar para o gol. O Criciúma tanta responder em contra-ataque rápido com Moisés, que ajeitou para Barreto finalizar no canto esquerdo, mas Marcelo Pitol fez grande defesa.

A virada dos Xavantes veio aos 44, em escanteio desviado na primeira trave por Juninho, que manda no canto do gol de Luiz. 3 a 2 para o Brasil de Pelotas.

Ao final da partida, muita reclamação do Criciúma e muita festa da torcida com os jogadores. Alguns falaram em tom de despedida. Foram os casos do zagueiro Cirilo e do atacante Gustavo Papa, que se despediram da carreira com o Xavante.