Paulo Bento se apresenta oficialmente e projeta implantar filosofia europeia no Cruzeiro

Treinador português não esconde motivação com o novo projeto, espera contribuir com o futebol brasileiro e quer aproveitar peças das categorias de base da Raposa

Paulo Bento se apresenta oficialmente e projeta implantar filosofia europeia no Cruzeiro
Paulo Bento será o terceiro treinador estrangeiro da história do Cruzeiro (Foto: Pedro Vilela/Light Press)

O Cruzeiro apresentou, na tarde desta segunda-feira (16), o primeiro treinador europeu da história do clube: Paulo Bento. O profissional, que foi apresentado aos jogadores antes de conversar com a imprensa, chegou acompanhado dos quatro integrantes que irão compor sua comissão técnica: os assistentes técnicos Ricardo Peres e Sérgio Costa, o preparador físico Pedro Pereira e o scout Vitor Silvestre.

Quem iniciou a apresentação do português, foi o presidente do Cruzeiro, Gilvan de Pinho Tavares, que explicou os fatores que levaram os dirigentes celestes a optarem por Paulo Bento. O mandatário da Raposa revelou que a prioridade era contratar um treinador brasileiro, mas, na falta de nomes dentro do país, consultaram o nome do lusitano, no qual foi muito bem recomendado por Luiz Felipe Scolari, hoje, treinador do Guangzhou Evergrande-CHN.

"Trouxemos para o Brasil um treinador que desfruta de prestígio enorme. Falamos com o Felipão, e ele nos garantiu que trazíamos um treinador de muita qualidade, que dará um avanço ao futebol mineiro e brasileiro. É vitorioso, ainda jovem, mas com uma bagagem muito grande. Tem tudo para trazer novas ideias para o Cruzeiro", disse Gilvan.

Foto: Washington Alves/Light Press
Foto: Pedro Vilela/Light Press

Paulo Bento, inicialmente, agradeceu a diretoria do Cruzeiro pela oportunidade e garantiu que quer contribuir com o crescimento do futebol brasileiro. O treinador chegou a Belo Horizonte com o time da Raposa nas mãos, literalmente. Isso porque o lusitano, durante a viagem de Lisboa até a capital mineira, analisou, junto com sua comissão, o estilo de jogo do time, ainda quando era comandado por Deivid. Prova de que o português, de 46 anos, está motivado com o novo projeto.

"Quando aceitamos esse desafio e, a partir do momento que tivemos o primeiro contato, tivemos a oportunidade de tentar identificar o mais rápido possível a equipe do Cruzeiro, a composição da equipe, e vir o mais preparado possível. Estamos numa fase em que o Campeonato Brasileiro acabou de começar. Claro, com a disputa anterior do Estadual. Será um trabalho difícil, pois entraremos no campeonato a disputar. Mas é um desafio motivador, do qual estamos integrados dentro daquilo que o clube pretende", declarou o novo treinador celeste.

Bento está sem trabalhar desde 2014, quando deixou a seleção portuguesa, na Eurocopa. Desde então, passou a focar nos estudos, buscando evolução profissional. Com isso, o treinador pretende adotar conceitos europeus na Toca da Raposa II, sobretudo, na parte tática, absorvendo a habilidade dos atletas. O lusitano também falou de sua experiência com jogadores brasileiros, como exemplo.

"Não creio que isso seja uma realidade absurda. Tive a oportunidade de treinar jogadores brasileiros em Portugal. Os jogadores brasileiros tiveram rendimento extremamente louvável. Não creio que isso seja improvável. Aquilo que pretendemos fazer é trazer algumas ideias que façam a equipe jogar de uma certa forma. Ao mesmo tempo, temos que nos adaptar àquilo que são as características dos jogadores brasileiros. Os brasileiros jamais perderão a capacidade técnica que têm. O que temos que fazer é aproveitar essa boa capacidade técnica numa boa organização tática", projetou Bento.

Paulo Bento teve um primeiro contato com elenco celeste antes da apresentação oficial (Foto: Divulgação/Cruzeiro)
Paulo Bento teve um primeiro contato com elenco celeste antes da apresentação oficial (Foto: Divulgação/Cruzeiro)

O treinador irá assumir o comando do time com três novos reforços: os laterais Lucas e Bryan, além do meio-campo Robinho. Questionado se haveria possibilidade de mais contratações, Paulo Bento não descartou a possibilidade, mas deixou claro que a intenção inicial é aproveitar peças internas, sobretudo, nas categorias de base da Raposa.

"Vamos ver com o tempo. Em função do próprio calendário do futebol brasileiro, as equipes têm muitos jogadores. O Cruzeiro tem a vantagem de, na base, ter atletas com boa possibilidade de chegar à equipe principal. Então, dentro do relacionamento com os diretores, vamos ver os caminhos para tomar as melhores decisões. Mas, primeiro, temos que analisar o grupo mais profundamente. Depois, se houver necessidade, vamos conversar", concluiu.

O profissional do velho continente ganhou notoriedade quando comandou o Sporting-POR durante quatro anos. Nesse período, Paulo Bento foi bicampeão da Taça de Portugal. O treinador esteve no Brasil em 2014 para comandar a seleção portuguesa na Copa do Mundo. No entanto, foi eliminado na primeira fase do Mundial. O novo comandante celeste irá dirigir o Cruzeiro já no próximo sábado (21), contra o Figueirense, às 21h, em partida válida pela 2ª rodada do Campeonato Brasileiro.