Ainda rondando o Z-4, Cruzeiro recebe líder Palmeiras pelo Brasileiro

Raposa vem de goleada contra a Ponte Preta fora de casa e quer repetir boa atuação; Porco visa boa performance para se manter no topo da tabela

Ainda rondando o Z-4, Cruzeiro recebe líder Palmeiras pelo Brasileiro
Foto: Washington Alves/LightPress
Cruzeiro
Palmeiras
Cruzeiro: Fábio; Mayke, Bruno Viana, Bruno Rodrigo, Bryan; Lucas Romero, Henrique, Bruno Ramires, Arrascaeta; Alisson, Riascos. Técnico: Paulo Bento.
Palmeiras: Fernando Prass; Tchê Tchê, Edu Dracena, Vitor Hugo, Egídio; Thiago Santos, Moisés; Róger Guedes, Cleiton Xavier, Dudu; Gabriel Jesus. Técnico: Cuca.
ÁRBITRO: Leandro Pedro Vuaden (RS). Auxiliares: Alessandro Rocha Matos (BA) e Bruno Raphael Pires (GO).
INCIDENCIAS: Partida válida pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro 2016, realizada no estádio Mineirão, em Belo Horizonte/MG.

Neste sábado (25), o Mineirão receberá, à partir das 19h, o duelo entre Cruzeiro e Palmeiras, pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro 2016. As duas equipes vivem situações diferentes na competição. A Raposa ainda luta para fugir das últimas colocações, já o Verdão é o primeiro colocado, mantendo dois pontos de frente para o segundo.

Ocupando o 16º lugar com 11 pontos e afastado do Z-4 por apenas dois, o Cruzeiro vem de um grande resultado. Goleada para cima da Ponte Preta por 4 a 0, em Campinas. Além do triunfo conquistado, o torcedor cruzeirense tem motivos para se animar. Dois, especificamente. Apenas nesta semana, a equipe anunciou dois reforços: os atacantes Ramón Ábila e Rafael Sóbis.

Líder do campeonato com 22 pontos, o Palmeiras vem de uma vitória tranquila sobre o América-MG por 2 a 0. O time comandado por Cuca não perde desde a quarta rodada, conquistando nesse meio tempo cinco vitórias e um empate. A boa fase do Verdão já o coloca seis pontos distante do primeiro time fora do G-4, o Santos.

Cruzeiro quer vencer dentro de casa, algo que ainda não conseguiu no campeonato

Se a Raposa tem bons números como visitante, onde já conseguiu três vitórias, sendo uma delas o clássico contra o maior rival, como mandante a equipe deixa a desejar. Foram dois empates e duas derrotas jogando em seus domínios. O time voltou aos treinos na manhã dessa sexta-feira (24) na Toca da Raposa II e Paulo Bento ainda não definiu qual será a equipe titular. Sem saber se repetirá o time que venceu a Ponte, Bento espera que seus comandados tenham equilíbrio, sabendo lidar com o fato de não estar fisicamente 100%.

“Não sei se repetirei a equipe. Temos que jogar nos espaços deles, tem que ter capacidade de sacrifício. Muitas vezes há que se jogar cansado. Mesmo durante o jogo haverá momentos em que se está cansado. Temos de jogar muito mais com a mente do que no aspecto físico", declarou. Falando sobre seu adversário, o treinador português sabe que sua equipe vai enfrentar um time mais qualificado, enfatizando que o Cruzeiro precisa ser defensivamente organizado e, sendo necessário, saber jogar no contra-ataque, mesmo sendo mandante.

"Vamos jogar contra o primeiro classificado do campeonato. O Palmeiras é o primeiro por mérito e pela qualidade. Mas queremos competir da melhor maneira possível. Sabemos que é uma equipe que gosta de assumir o jogo. Irá nos obrigar a fazer uma boa organização e em alguns momentos aceitar um domínio deles e nós também tendo nossos momentos de domínio. Defensivamente temos de estar num nível similar ou ainda melhor que o da quarta-feira”, afirmou Bento.

Sem perder o foco, Palmeiras quer permanecer no topo

Contrastando com os 100% de aproveitamento como mandante, o Verdão tem apenas uma vitória longe da Allianz Arena. O resultando positivo em Belo Horizonte é de suma importância para que a equipe treinada por Cuca permaneça na liderança. No último treinamento realizado antes do embarque para Minas, na Academia de Futebol, o técnico optou pelo famoso "rachão", inclusive participando da atividade.

Ao contrário da última atividade, Cuca afirma que seus comandados estão focados nesse início de competição. Sobre derrota, algo que não acontece há um bom tempo, o técnico sabe que pode ocorrer uma hora ou outra, porém não será por falta de empenho. “O time não relaxará, é muito cedo ainda. Tivemos apenas dez rodadas. Se tivéssemos uma distância grande, até poderia ser isso, mas o pessoal está focado. Claro que a derrota pode vir uma hora ou outra, mas, se vier, não será por relaxo”, declarou.

Sobre o Cruzeiro, Cuca sabe que a vitória conquistada na quarta-feira deu confiança e, por isso, afirma que seu time não passará do básico para conseguir um bom resultado.  “Temos de jogar jogo a jogo, é um jogo difícil. O Cruzeiro vem de uma bela vitória fora de casa, isso motiva o torcedor do Cruzeiro, então terá muita gente no Mineirão. O Cruzeiro está com a moral elevada, e com isso o jogo se torna ainda mais difícil do que é. Faremos o feijão com arroz para conseguir o resultado”, disse.