Organizada invade CT do Cruzeiro, critica Riascos e cobra classificação na Copa do Brasil

Cerca de 40 torcedores entraram na Toca da Raposa II, nesta segunda-feira (18), para exigir respostas dos jogadores

Organizada invade CT do Cruzeiro, critica Riascos e cobra classificação na Copa do Brasil
Integrantes da Máfia Azul conversaram com o goleiro Fábio (Foto: Reprodução/Twitter Torcida Máfia Azul)

A derrota para o Fluminense, por 2 a 0, nesse domingo (17), em Mesquita/RJ, instaurou uma crise no Cruzeiro. O time completou quatro jogos sem vencer no Campeonato Brasileiro, entrou na zona de rebaixamento e, para piorar a situação, o atacante Riascos polemizou após a partida, sendo afastado pela diretoria. Nesta segunda-feira (18), os jogadores tiveram mais uma dor de cabeça.

Cerca de 40 integrantes da torcida organizada Máfia Azul invadiram a Toca da Raposa II, centro de treinamento do Cruzeiro, para cobrar respostas dos atletas cruzeirenses. Os torcedores forçaram a portaria de vidro, que fica ao lado do portão principal do CT, e entraram sem a autorização dos seguranças.

Os integrantes seguiram até a área próxima aos campos de treino e conversaram com alguns jogadores. O goleiro Fábio, os zagueiros Bruno Rodrigo e Léo e o volante Henrique ouviram as reclamações dos integrantes da Máfia Azul.

Um dos torcedores reprovou a atitude do atacante Riascos, dizendo ser inadmissível o colombiano quer jogar no Vasco, que atualmente disputa a Série B do Campeonato Brasileiro, e fazer corpo mole no Cruzeiro. A Máfia Azul ainda cobrou da equipe a classificação à próxima fase da Copa do Brasil, contra o Vitória, e prometeu retornar caso a Raposa seja eliminada da competição.

Após a conversa com os jogadores, os integrantes se retiraram da Toca. Não houve relatos de violência física. A diretoria do Cruzeiro ainda não se pronunciou oficialmente sobre o caso.