Robinho lamenta chances perdidas após novo revés do Cruzeiro no Brasileirão

Equipe mineira tem mais finalizações na derrota para o Santos, mas sofre mais uma derrota no Brasileirão e segue na sequência de seis jogos sem vencer; dos últimos 18 pontos em disputa, a Raposa conquistou apenas um

Robinho lamenta chances perdidas após novo revés do Cruzeiro no Brasileirão
Foto: Washington Alves/LightPress/Cruzeiro

A situação do Cruzeiro na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro segue muito complicada, depois de mais uma derrota na competição, dessa vez para o Santos, na Vila Belmiro, por 2 a 0. Com 15 pontos conquistados em 51 já disputados e com aproveitamento em torno de 30%, a equipe mineira figura a penúltima colocação da zona de rebaixamento, estando à frente do América-MG, que soma apenas oito.

No final da partida deste domingo, o meia Robinho lamentou mais uma derrota do Cruzeiro, e quando questionado sobre como explicar o resultado negativo, o jogador respondeu em tom de desabafo: “Jogando bem de novo. Vou começar a pedir pro nosso time jogar mal, para ver se ganhamos, porque jogamos bem e perdemos”, disse o atleta em seu primeiro jogo como titular depois de afastamento para tratar de uma entorse no tornozelo direito. O meia participou do último jogo do time, contra o Sport, mas entrou no segundo tempo, substituindo Ariel Cabral.

Robinho alegou que a equipe tem feito bons jogos, e que no duelo desta tarde criou mais que o adversário, não merecendo voltar para Belo Horizonte com mais esse revés: “É difícil, mas temos que trabalhar e acreditar no que o Mano passa para a gente. Temos que buscar os pontos dentro de casa e sabíamos da dificuldade de jogar aqui. Fizemos um bom jogo mas, infelizmente, em dois vacilos, tomamos os gols. Agora é levantar a cabeça e torcer pro Mano dar um padrão e buscar os resultados”, lamentou Robinho, que deposita confiança no treinador Mano Menezes, reestreando no comando da equipe celeste.

Uma das fortes críticas ao Cruzeiro do ex-técnico Paulo Bento era o número alto de finalizações que a equipe tinha nos jogos, mas pouco convertidas em gols. Para se ter uma ideia, no último duelo da equipe no Brasileirão, contra o Sport, no Mineirão, que também foi o último de Bento no comando da Raposa, o Cruzeiro finalizou incríveis 30 vezes, contra apenas sete dos pernambucanos, tendo estes ainda vencido o duelo por 2 a 1. Da mesma forma, a equipe celeste finalizou mais que o Peixe, tendo sido 13 contra oito dos mandantes, o que não escapou da análise de Robinho.

Não dá pra entender. No futebol, às vezes, contamos com um pouco de azar também, está nos faltando um pouco de sorte. Em duas, três chances na frente, os caras fizeram. No futebol, você tem que ser mais letal e efetivo nas chances. Estamos criando, mas não fazendo, eles vão em uma ou duas oportunidades e fazem”, completou o meia.

Fora do próximo jogo do Cruzeiro, Willian confia em reabilitação da equipe

Opção de Mano Menezes para o ataque celeste ao lado de Rafael Sóbis, no duelo desta tarde, na Vila Belmiro, Willian aprovou os primeiros 45 minutos da equipe no jogo, mas lamentou o vacilo diante do Santos na etapa final, tendo sido sacramentada mais uma derrota do time mineiro na competição. Ele, que foi uma das principais peças do Cruzeiro na passagem de Mano pela equipe no returno do Brasileirão do ano passado, sendo uma opção de confiança do gaúcho, acredita que a equipe tem tudo para deixar a incômoda situação na competição.

Fizemos um grande primeiro tempo, bem equilibrado e com o time bem organizado. No primeiro gol, deixamos os jogadores deles se livrarem e conseguirem dar um belo passe. Mas é erguer a cabeça, não temos que lamentar muito porque não temos tempo pra isso. Quinta-feira já tem um jogo importante e todos estão se unindo e acreditando no trabalho pra sair dessa situação”, analisou Willian, que depois de levar o terceiro cartão amarelo, por reclamação, está fora do próximo jogo da Raposa.

Em busca da interrupção de uma sequência sem vitórias no Brasileirão, que já dura seis jogos, o Cruzeiro vai tentar conquistar seus três pontos diante do Internacional, equipe que segue em declínio na tabela. O time colorado tem uma sequência ainda maior sem saber o que é um triunfo na competição. São nove rodadas sem vencer, tendo sido as duas últimas justamente contra os outros dois mineiros do Brasileirão, Atlético e América. O clássico nacional acontece no Estádio Independência, em Belo Horizonte,na próxima quinta-feira (4), às 21h, já que o Mineirão estará à disposição dos Jogos Olímpicos.