Edimar comemora presença da família contra o Flamengo e justifica titularidade: "Trabalho"

Natural de Cachoeiro do Itapemirim, lateral-esquerdo irá jogar em Cariacica, a 130 quilômetros de sua cidade natal

Edimar comemora presença da família contra o Flamengo e justifica titularidade: "Trabalho"
Edimar se firmou na lateral esquerda sob o comando de Mano Menezes (Foto: Washington Alves/Light Press)

A partida contra o Flamengo, no domingo (25), às 16h, em Cariacica/ES, será muito importante para as pretensões do Cruzeiro no Campeonato Brasileiro. Mas o duelo terá um gostinho especial para o lateral-esquerdo Edimar, que terá o apoio maciço da família no Estádio Kleber Andrade.

O jogador é natural de Cachoeiro do Itapemirim, a 130 quilômetros de Cariacica. A distância, à primeira vista, parece grande, mas não para a família de Edimar. Assim, o jogador terá uma motivação extra para ajudar o Cruzeiro a ganhar posições no Campeonato Brasileiro, mesmo atuando contra seu time do coração.

“A favela toda vai descer para o jogo [risos]. A questão de o Flamengo ser o time do coração ficou no passado, hoje em dia todo atleta que representa um clube tem que se empenhar o máximo pela camisa. Meu carinho é muito grande pelo Cruzeiro, clube que me formou. Precisamos fazer um grande jogo, para que a gente se afaste da zona de rebaixamento”, disse o camisa 31.

Contratado sob a indicação do ex-treinador celeste Paulo Bento, Edimar não perdeu a vaga com a troca de comando da equipe. Pelo contrário. O lateral se tornou um dos homens de confiança de Mano Menezes. O motivo? Dedicação nos treinos, segundo o jogador.

"Trabalho. Trabalhando dia a dia, você vai ganhando a confiança dos companheiros. Trabalhando cada vez mais pra melhorar e, com os jogos, ganhando ritmo naturalmente. Qualquer jogador é assim, é bom salientar a confiança que os companheiros e o treinador têm me dado. Isso ajuda na evolução de um atleta", declarou Edimar.

O lateral já disputou 16 jogos com a camisa do Cruzeiro, mas ainda não balançou as redes com a equipe celeste. Na vitória contra o Botafogo, pela Copa do Brasil, na última quarta-feira (21), ficou no quase. Isso porque o camisa 31 cobrou falta com categoria, acertando o travessão.

"Todo jogador gosta de fazer um golzinho, mesmo lateral. Quarta foi por pouco, mas acredito que no momento certo vai aparecer a oportunidade. Acima de tudo, o importante é o Cruzeiro sair vencedor", concluiu.