Mano Menezes recebe advertência e Lucas é absolvido em julgamento do STJD por expulsões no clássico

O julgamento aconteceu ontem na sede do STJD no Rio de Janeiro

Mano Menezes recebe advertência e Lucas é absolvido em julgamento do STJD por expulsões no clássico
Mano foi absolvido da expulsão no clássico contra o Atlético-MG (Foto: Pedro Vilela/Light Press)

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) julgou na última terça-feira (4) dois cruzeirenses expulsos no clássico contra o Atlético-MG, realizado no dia 18 de setembro. Lucas foi expulso aos 46 minutos do segundo tempo por segurar o adversário em uma disputa de bola. Um minuto depois, Mano Menezes foi excluído da partida por reclamar persistentemente contra as decisões do árbitro Bráulio da Silva Machado.

Ambos foram defendidos pelo advogado Teothônio Chermont. O lateral foi absolvido e não recebeu nenhum tipo de punição. Já Mano, recebeu apenas uma advertência do Tribunal, mas não foi suspenso nem recebeu nenhum tipo de punição mais severa. A Segunda Comissão Disciplinar do STJD foi a responsável pelas decisões.“Eu vi e revi o lance e acho que o árbitro narrou um outro lance que não esse. A súmula fala que foi expulso por segurar seu adversário. Estou até agora tentando ver isso. O adversário do Atlético se enroscou em outro atleta do Cruzeiro e Lucas Marques chega no fim da jogada. Nem falta houve”, justificou Chermont.

Cruzeiro tenta diminuir a punição de Manoel

Foto: Washington Alves/Light Press
Foto: Washington Alves/Light Press

Também neste mesmo julgamento, o advogado do Cruzeiro entrou com recurso para tentar diminuir a pena do zagueiro Manoel, condenado na última semana a quatro jogos de suspensão. O defensor foi denunciado no STJD depois de ser expulso na derrota por 1 a 0 sobre o São Paulo, quando agrediu o atacante Andrés Chávez com um soco. Embora tenha sido suspenso por quatro jogos, a pena de Manoel foi mínima, já que o artigo previa até 12 partidas de gancho. Na súmula da partida do Morumbi, o árbitro Diego Almeida Real justificou o cartão vermelho ao defensor por “golpear com um soco na barriga de seu adversário”. Caso não consiga diminuir a punição, o zagueiro ficará fora do jogo contra o Palmeiras. O zagueiro Léo vem sendo o substituto escolhido pelo técnico celeste.