Zagueiro Léo demonstra otimismo para renovação de contrato com Cruzeiro

Jogador revela conversa com presidente celeste e diz ter tranquilidade para trabalhar no restante da temporada; Vínculo do defensor termina em dezembro

Zagueiro Léo demonstra otimismo para renovação de contrato com Cruzeiro
Foto: Washington Alves/Light Press/Cruzeiro

Um dos jogadores com maior tempo de casa no Cruzeiro, o zagueiro Léo encerra o seu vínculo com o clube celeste no fim desta temporada. Entretanto, ele demonstra interesse em permanecer na equipe, além de revelar que sua renovação de contrato foi pautada em conversa com o presidente Gilvan de Pinho Tavares.

“Continuo no trabalho intenso, focado, mas a gente já teve algumas conversas em relação à renovação. O presidente já mostrou em entrevista e já mostrou comigo essa questão de renovação, para eu ter a tranquilidade no trabalho. Nosso objetivo é vencer as partidas, sair dessa situação e conquistar as vitórias nos jogos seguintes”, disse.

Neste ano, Leo está em baixa no Cruzeiro. Diferente das temporadas passadas, o zagueiro tem sido pouco utilizado e não alcançou a titularidade com Deivid, Paulo Bento e, agora, Mano Menezes, os três técnicos da equipe celeste desde o início de 2016. Entretanto, o zagueiro compõe bem quando solicitado.

A próxima oportunidade será no duelo deste sábado (8), às 21h, diante da Ponte Preta, no Mineirão, em partida válida pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro. Em virtude da suspensão do zagueiro Manoel, é provável que Leo seja o titular, já que é o substituto imediato na zaga.

São seis anos atuando com a camisa celeste. Ao todo são 208 jogos disputados e 16 gols marcados. Durante esse tempo, Leo viveu uma crescente dentro do clube. O jogador chegou na Raposa sem muita badalação, mas com o tempo conquistou a torcida com um futebol justo, sem brilhantismo, e também pelo fato de ser assumidamente cruzeirense.

Leo é belo-horizontino e começou a carreira em 2007, em Porto Alegre, atuando pelo Grêmio, onde jogou até 2009. Logo em seguida, ele se transferiu para o Palmeiras e estreou na equipe paulista em 2010, onde atuou pouco. No mesmo ano, ele foi contratado pela Raposa, clube na qual o zagueiro tem seu maior vínculo como profissional.