Após vitória, Robinho já visa duelo contra a Ponte Preta: "Vai ser ainda mais difícil"

Na primeira colocação fora da zona de rebaixamento, mineiros enfrentam uma Macaca motivada pela possibilidade de pegar uma vaga no G-6

Após vitória, Robinho já visa duelo contra a Ponte Preta: "Vai ser ainda mais difícil"
Com cinco gols pela Raposa e líder em assistências para finalizações, Robinho espera ajudar a equipe a se manter fora da zona de rebaixamento (Foto: Washington Alves/Light Press/Cruzeiro)

Nesta reta final de Campeonato Brasileiro, tão importante quanto os treinos e a preparação física diante do desgaste de fim de temporada, é a matemática. Para coroar bons trabalhos ou até mesmo salvar planejamentos que não saíram como esperado, resta aos clubes fazerem as suas contas e apelar para os números.

Com pretensões diferentes para as últimas dez rodadas do Brasileirão, Cruzeiro e Ponte Preta se enfrentam no Mineirão, sábado (8), às 21h. Nas contas do Cruzeiro, que ocupa a 16° posição com 33 pontos, a equipe tem que vencer pelo menos mais quatro jogos, para atingir os 45 pontos, parâmetro de permanência na série A. Tendo a equipe mais cinco jogos em casa, teoricamente dependeria somente dos mineiros a fuga do rebaixamento.

Para Robinho, conquistar esses pontos em casa é fundamental. O meia apontou ainda que espera um duelo mais difícil com a Macaca em relação ao confronto com o Grêmio, feito na última rodada, onde a Raposa venceu por 1 a 0. Segundo o jogador celeste, a semana livre e sem jogo foi benéfica para a preparação da equipe, que deve chegar motivada.

"Precisamos de um sequência boa dentro de casa, melhoramos contra o Grêmio. O jogo contra a Ponte Preta ainda vai ser mais difícil. Assisti a última partida deles, fizeram um grande jogo, criaram muito. Vai ser difícil, uma vitória nos deixa muito motivados. Não tenho dúvidas que vai ter raça e vontade. Uma semana de trabalho ajudou, acho que o jogo vai ser melhor", disse o meia.

A preocupação de Robinho tem muita ligação com a decisão da Confederação Sul-americana de Futebol (Conmebol) de conceder mais duas vagas ao Brasil na Copa Libertadores, via Brasileirão. O desejado G-4 virou agora G-6, pelos dois novos acessos. Com isso, o Cruzeiro tem o desafio de enfrentar uma Ponte Preta também motivada pela possibilidade de se classificar para a competição continental, uma vez que uma vitória em Minas Gerais deixaria a Ponte Preta a três pontos do sexto colocado.

Encabeçando a lista de assistências para finalizações da equipe do Cruzeiro nesta edição do Brasileirão, Robinho já deixou seus companheiros em condições de finalizar por 48 oportunidades. No caso de assistência para gol, fica atrás apenas de Arrascaeta, tendo feito seis passes que culminaram em finalizações no fundo das redes. O gol de Henrique contra o Grêmio, no último sábado, por exemplo, saiu de um passe de Robinho. Mais que um bom garçom, o meia espera também marcar gols.

"O time está melhorando muito, essa responsabilidade não é só com os atacantes, acho que todo mundo tem que fazer gols. Espero continuar marcando. A maior preocupação é vencer jogos, porque está difícil. Vamos jogar a vida, sem dúvidas. Uma sequência de vitórias dentro de casa empolga e ficaremos com menos pressão para jogar fora", afirmou o meia celeste.

Para ajudar o Cruzeiro na matemática do Brasileirão, Robinho, que alcançou a titularidade da equipe, já tem o próximo confronto, contra a Ponte Preta. Para a partida, o técnico Mano Menezes não poderá contar com o zagueiro Manoel e o volante Ariel Cabral, suspensos, e com Arrascaeta, que estará a serviço da seleção uruguaia.