Bruno Vicintin garante nomes no "radar" do Cruzeiro em 2017 e fala sobre polêmica dos ingressos

Vice-presidente de futebol da Raposa afirma que não pode interferir no programa de sócios-torcedores do clube: "É com o marketing"

Bruno Vicintin garante nomes no "radar" do Cruzeiro em 2017 e fala sobre polêmica dos ingressos
Foto: Washington Alves/Light Press

O vice-presidente de futebol do Cruzeiro, Bruno Vicintin, falou com a imprensa, na tarde desta segunda-feira (17), na Toca da Raposa II. O dirigente tratou de diversos assuntos: planejamento para 2017, renovação de contratos e a polêmica com o programa de sócios-torcedores do clube.

De acordo com Vicintin, a diretoria celeste já possui uma lista de nomes a serem consultados no fim da temporada, ressaltando que serão contratações pontuais. Assim, o Cruzeiro irá para 2017 com menos jogadores, porém, eficientes.

"A gente já vem trabalhando. Vai mudar um pouco em relação ao planejamento do ano passado, sabemos os erros da janela do início do ano. A janela do meio do ano a gente acha que, pela condição de financeira, a gente teve um poder melhor, a gente conseguiu contratar jogadores que dão mais resultado. Do time do jogo contra a Chapecoense foram sete contratados. Vai mudar o perfil. Menos quantidade, jogadores que venham para somar. É um pedido da comissão técnica e o que a diretoria pensa”, declarou o dirigente.

Os nomes de Wágner, meio-campo que atualmente está na China, e Michel Bastos, meia que sofre com críticas no São Paulo, foram ventilados para a próxima temporada. Bruno Vicintin elogiou a dupla, mas negou que tenha procurado os atletas.

"É um bom jogador. O Cruzeiro não procurou o atleta, não sei de onde saiu que estávamos em disputa com Atlético por ele. Como disse com relação ao Michel, todo jogador de bom nível interessa. É uma posição que a gente pode vir a contratar, mas não é nossa prioridade", disse.

Vicintin garante analisar permanências de Denilson, Bruno Rodrigo e Léo

Além das contratações para 2017, a diretoria do Cruzeiro terá que solucionar três questões: as renovações de contrato dos zagueiro Léo e Bruno Rodrigo, além de acertar a permanência do volante Denílson, junto ao futebol árabe. Vicintin garantiu que os casos serão analisados com profissionalismo.

"São três casos que estão sendo estudados pela comissão técnica. Está sendo avaliado, temos ótimos relacionamento com os empresários dos três jogadores. O pedido da comissão técnica vamos fazer de tudo para atender. Tanto o Léo, quanto o Bruno Rodrigo, foram nossa zaga titular nos últimos jogos e têm inúmeros serviços prestados ao clube. Vão ser tratados com o maior respeito que eles merecem", ressaltou.

Dirigente se esquiva de polêmicas com programa do sócio-torcedor

Bruno Vicintin também falou sobre o programa de sócio-torcedor da Raposa, que vem gerando polêmica. Antes, o associado poderia comprar quatro ingressos com desconto. Atualmente, o número foi reduzido para duas entradas.

Sem externar sua opinião sobre os atuais moldes do programa, Vicintin falou sobre as críticas que vêm recebendo pelas redes sociais, ressaltando que a responsabilidade da gerência sobre o sócio é do departamento de marketing do clube, que aprova, ou não, as ideias dos responsáveis do futebol.

“Esse assunto é um assunto delicado, venho sendo linchado em rede social há duas semanas por pessoas que às vezes não conhecem como o departamento do clube funciona. O programa de sócio é decidido pelo marketing, são eles que decidem as diretrizes. Aqui no futebol estamos totalmente imbuídos em tirar o Cruzeiro desse momento complicado, em passar contra o Corinthains. A única coisa que podemos fazer é dar nossa opinião, cabe a eles aceitarem ou não essa opinião”, concluiu.