Mano destaca reação do Cruzeiro e importante passo para evitar rebaixamento

Equipe vence tricolor carioca e abre seis pontos do Internacional, primeira equipe da zona de rebaixamento

Mano destaca reação do Cruzeiro e importante passo para evitar rebaixamento
Foto: Washington Alves/Light Press/Cruzeiro

Depois de uma temporada instável e totalmente discordante dos seus planejamentos, o Cruzeiro já mira 2017. Com a vitória sobre o Fluminense neste domingo (6), por 4 a 2, no Mineirão, o clube celeste deu um passo grande para a permanência na Série A, abrindo seis pontos da zona de rebaixamento. A quatro rodadas do fim do Brasileirão, o técnico Mano Menezes destacou a distância tomada pela equipe nesta reta final.

“Fomos aos 44 pontos, o que dá uma diferença de seis pontos para o primeiro time do Z-4 [Internacional]. É o momento de fazer as coisas o mais rápido possível, e hoje a equipe teve muita competência para brindar o torcedor, que não veio em um número grande, mas que apoiou o time no momento mais difícil. Então, é para eles”, comentou Mano.

O Fluminense chegou a abrir o placar no Mineirão e permaneceu com a vantagem por 17 minutos. Com Rafael Sóbis, o Cruzeiro chegou ao empate, e da cabeça de Willian saiu a virada. Na etapa final, Arrascaeta ampliou para os mineiros quando o relógio contava apenas 45 segundos do reinício do jogo, e Alisson ainda deixou o dele quatro minutos depois. Mano analisou essa eficiente reação dos seus jogadores no confronto.

O gol mexeu com a equipe, mexeu com o torcedor, claro. Ele já viu acontecer isso várias vezes este ano, surpreendentemente aqui. Mas hoje a equipe teve competência para resolver o jogo, com muita qualidade e bolas bem trabalhadas. Falávamos na sexta-feira, na Toca, que tínhamos que achar uma maneira de continuar a ser consistentes, mas com uma capacidade de criação de jogadas com qualidade para definir melhor”, argumentou o treinador.

Com uma sobrevida nestas últimas rodadas e com a vitória sobre o tricolor carioca, o Cruzeiro diminuiu a chance de rebaixamento. No entanto, a equipe mineira viu a Série B do Brasileirão como uma possibilidade real em vários momentos do campeonato, como afirmou Mano.

Ninguém é incaível. Acho que o maior perigo que você pode correr nessa situação é acreditar que com você nunca vai acontecer. Acontece. O Cruzeiro viveu perigosamente estes dois últimos anos. Está saindo dessa situação agora, mas, se não me engano, passou 13 rodadas em perigo, na zona de rebaixamento. Não pode deixar este namoro virar casamento, e nós não vamos deixar isso acontecer”, disse o treinador celeste.

Com 44 pontos, o Cruzeiro ainda não rechaçou qualquer risco de rebaixamento, mas se aproximou do parâmetro de permanência na primeira divisão – cerca de 45 pontos. Com uma pausa para os jogos das Eliminatórias da Copa do Mundo, o clube celeste volta a campo no dia 16 de novembro, contra o Sport, na Ilha do Retiro. E é com a vontade de se firmar de vez na Série A que Mano quer que seus jogadores enfrentem os adversários pela frente.

As próximas rodadas são decisivas para a gente pontuar e decidir matematicamente a nossa situação na competição. Daqui a 10 dias temos um jogo difícil contra o Sport, na Ilha do Retiro, um adversário que está perto da gente. O Cruzeiro tem tido uma produção consistente e é isso que a equipe tem que ter, tem que ser confiável”, finalizou Mano.