Arrascaeta projeta confronto diante do Santos e despista sobre interesse do Borussia

Um dos destaques do Cruzeiro com 12 gols e 17 assistências na temporada, uruguaio garante que soube do interesse alemão através da imprensa

Arrascaeta projeta confronto diante do Santos e despista sobre interesse do Borussia
Arrascaeta garante: enquanto a Raposa tiver chances de classificação para Libertadores, haverá luta da equipe (Foto: Pedro Vilela/Light Press)

Desde 2015 no Cruzeiro, Arrascaeta cada vez mais se encontra em campo vestindo a camisa celeste. Na atual temporada, o uruguaio foi responsável por 17 assistências, além de marcar 12 gols, até o momento. Números que agradam o mercado europeu, sobretudo, o Borussia Dortmund-ALE.

Ao portal Globoesporte.com, o representante de Arrascaeta, André Cury, confirmou a sondagem da equipe alemã. Já em entrevista coletiva, na Toca da Raposa II, o uruguaio desconversou sobre o interesse europeu e garantiu que ficou sabendo através da imprensa: "Vi que as pessoas aqui no Brasil comentaram sobre o interesse, mas não há nada além disso", frisou o camisa 10.

Ao todo, Arrascaeta disputou 93 partidas com a camisa celeste, marcando 21 gols e outras 21 assistências. Os números podem ficar ainda melhores no domingo (20), diante do Santos, no Mineirão, às 17h, pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro. Na visão do uruguaio, o Peixe poderá ser um adversário difícil para a Raposa, mas lembra que a equipe celeste está motivada, visando vencer as partidas restantes da temporada.

“O Santos ainda está lutando pelo título, creio que será um bom jogo. Eles gostam de jogar também e isso pode nos trazer dificuldade. Temos que treinar bem para buscarmos soluções dentro do jogo e, obviamente, tentar ganhar. Precisamos seguir vencendo para terminar a temporada do melhor jeito possível. Vamos continuar lutando e fazer o nosso melhor para vencermos”, disse o meio-campo.

De acordo com o Departamento de Matemática da UFMG, o Cruzeiro possui 0,97% de chances de se classificar para a Copa Libertadores da América 2017. Para isso, teria que vencer as partidas restantes do Brasileirão e torcer por uma combinação de resultados. No entanto, Arrascaeta garante: enquanto a Raposa tiver chances de classificação, haverá luta.

“Enquanto tivermos chances de chegar ao G6, temos que lutar. Todo mundo sabe que é muito difícil, porque antes de tudo temos que ganhar os três jogos que restam. Independente disso, temos que vencer as partidas para o grupo ganhar confiança e terminar melhor o ano”, concluiu.