Bryan reconhece possível "clima de guerra" no Beira Rio e garante: "Vamos fazer um bom jogo"

Com oportunidade de rebaixar pela primeira vez o Internacional, lateral-esquerdo quer que a paz prevaleça entre torcida e jogadores no duelo contra o Cruzeiro

Bryan reconhece possível "clima de guerra" no Beira Rio e garante: "Vamos fazer um bom jogo"
Bryan deverá receber mais uma oportunidade na lateral esquerda da Raposa (Foto: Pedro Vilela/Light Press)

O próximo domingo (27) pode ser um divisor de águas na história do Internacional. Caso o Colorado empate ou perca diante do Cruzeiro, além de um triunfo do Vitória contra o Coritiba, os gaúchos irão disputar, pela primeira vez, a Série B da próxima temporada.

Assim, o Cruzeiro irá desembarcar em Porto Alegre sabendo da pressão que irá enfrentar no domingo, às  17h, no Beira Rio, pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro. O lateral-esquerdo Bryan ressalta que a equipe celeste estará tranquila, mas, não descartou e já até se preparou para um eventual descontrole por parte da torcida colorada.

"A gente chega do jeito mais tranquilo, sabendo da pressão, mas esperando que ocorra tudo bem. Se o resultado for negativo para eles, não dá pra falar. A gente espera que seja tudo pacifico. Nosso pensamento é fazer um bom jogo. Se acontecer alguma coisa negativa, é perna para quem tem", observou o jogador.

Assim como o Internacional, o Cruzeiro também nunca sentiu o dissabor de ser rebaixado à segunda divisão do futebol nacional. Mas, e se tivesse na situação do Colorado? Na visão de Bryan, os adversários não teriam piedade com a Raposa, e por isso, a equipe celeste, mesmo garantida na elite nacional da próxima temporada, irá duelar com seriedade em Porto Alegre.

"Não passa porque se fosse o contrário ninguém pensaria assim. Vamos fazer o melhor. Futebol dá muita volta. A bola pune. Pode acontecer uma situação dessa conosco e o adversário não vai ter pena. O Inter tem uma história linda e uma torcida imensa. É uma situação muito chata que eles estão vivendo", disse o lateral.

Apesar de firmar permanência na Série A, o Cruzeiro ainda possui o objetivo da classificação para a Copa Sul-Americana. Em 12º lugar, com 48 pontos, a Raposa precisa vencer o Inter e torcer por tropeços de São Paulo e Coritiba para carimbar, de forma antecipada, o passaporte para disputar a competição continental em 2017.