Mano Menezes vê empate como bom resultado, mas avisa: "Não vamos nos iludir"

Flamengo e Cruzeiro ficaram em 1 a 1, no Maracanã; duelo de volta está marcado para o dia 27 de setembro, no Mineirão

Mano Menezes vê empate como bom resultado, mas avisa: "Não vamos nos iludir"
"Não vamos nos iludir com facilidade, antes da hora", frisa treinador celeste (Foto: Rafael Ribeiro/Light Press/Cruzeiro)

O técnico Mano Menezes aprovou o empate em 1 a 1 contra o Flamengo, no Maracanã, pelo primeiro jogo da final da Copa do Brasil. Em entrevista coletiva após a partida, o comandante do Cruzeiro viu o resultado com bons olhos. Porém, segundo ele, não seria justo a equipe celeste sair do Rio de Janeiro com uma vitória.

Um bom resultado, porque um ótimo resultado seria a vitória. Mas penso que não merecemos vencer”, admitiu. “Foi um jogo difícil mesmo, porque era de se esperar que fosse dessa forma. O Flamengo conseguiu controlar bem o jogo, tomando a iniciativa e criar dificuldade pra gente. Até iniciamos bem, mas depois da metade do primeiro tempo até o final, nós não conseguimos mais segurar a bola na frente. [...] Saímos atrás, tivemos forças para buscar o empate. Se tivéssemos um pouquinho de força física no final, com Robinho, acho que poderíamos ter virado o jogo. Mas penso que é normal. Saímos daqui com um bom resultado, que leva a decisão para a nossa casa, que era o mínimo que viemos buscar aqui. Em parte, saímos satisfeito”.

Apesar do empate fora de casa, Mano Menezes sabe que ainda faltam 90 minutos para serem disputados em Belo Horizonte. O treinador não quer que seu plantel se iluda antes da partida de volta.

O objetivo de quem chega à final é ser campeão. É o mesmo objetivo de Flamengo e Cruzeiro. A gente fez uma primeira parte. Nós passamos a semana, na preparação do jogo, dizendo que você não pode jogar somente 90 minutos. É pouco. Pode não ser o suficiente, mesmo o segundo jogo sendo na sua casa. Nós fizemos a primeira parte dessa etapa, temos que fazer a segunda. Não vamos nos iludir com facilidade, antes da hora. Não é assim. Minhas equipes entendem isso muito bem. Eu sempre trabalho com uma conscientização muito grande do que é ser campeão. É um grupo muito seleto de profissionais que chegam para ser campeões da Copa do Brasil. Nós chegamos numa condição que queríamos chegar: o segundo jogo em nossa casa, jogando por uma vitória. É isso que temos que fazer ser, vamos nos preparar para isso. Mas sempre com muito respeito, porque nós sabemos que do outro lado tem um grande adversário”, frisou.

Mano ainda apontou o que o Cruzeiro deve fazer no Mineirão para levantar a taça da Copa do Brasil, que seria a quinta na sala de troféus do clube.

Certamente nós teremos que tomar mais iniciativa jogando em nossa casa. Nós não temos uma decisão decidida, nós temos uma decisão em aberto. Precisamos vencer em nossa casa para conquistar o título. Jogar com menos posse de bola não é uma decisão unilateral minha. Eu gosto de sofrer menos, mas o adversário teve a competição de fazer bem feito. E isso tem tudo a ver com um ambiente favorável. Um dos grandes jogadores do Flamengo é o Maracanã lotado, com a torcida empurrado, que fez hoje. Sempre foi muito difícil jogar aqui e fazer resultado também por isso. Essa parte muda bastante para o jogo de volta. Mas nós não vamos sair daqui pensando que é só fazer o que a gente quer; o Flamengo também vai ter suas estratégias. A decisão está em aberto. Nós temos capacidade para fazer um jogo melhor”, finalizou.

O jogo de volta da final da Copa do Brasil acontecerá daqui a três semanas, no dia 27 de setembro, uma quarta-feira, às 21h45, no Mineirão. Não há a opção de gol qualificado nas duas partidas da decisão da competição. Ou seja, tanto o Cruzeiro quanto o Flamengo vão para o segundo duelo sem vantagem; ambos precisam vencer para conquistar a taça. Qualquer empate levará o confronto para a disputa de pênaltis.