Wágner Pires de Sá vence eleição e é o novo presidente do Cruzeiro

Com 235 votos a 200 de Sérgio Santos Rodrigues, o outro candidato, Wágner assumirá a presidência da Raposa no triênio 2018/2020

Wágner Pires de Sá vence eleição e é o novo presidente do Cruzeiro
Foto: Hugo Alves/Editoria de Arte/VAVEL Brasil

O sucessor de Gilvan de Pinho Tavares na presidência do Cruzeiro já tem nome: Wágner Pires de Sá, apoiado pelo atual cartola da Raposa. A escolha do novo mandatário celeste ocorreu nesta segunda-feira (2), no Salão Nobre do Parque Esportivo do Barro Preto, onde os integrantes do Conselho Deliberativo do clube manifestaram-se. Por 235 a 200 votos, Wágner, da chapa "União - Pelo Cruzeiro Tudo", bateu o oponente Sérgio Santos Rodrigues, da "Tríplice Coroa".

O presidente eleito vai comandar o clube celeste no triênio 2018/2020, dando continuidade à gestão de seu principal apoiador, Gilvan de Pinho, que deixará o cargo no fim do ano. O novo mandatário do clube vai tomar posse no dia 31 de dezembro deste ano, às 10h, no Salão do Plenário Aécio Cunha Neves, na sede do Barro Preto. Como 1º de janeiro é feriado, o próximo presidente do clube iniciará suas atividades no dia 2, data de aniversário da Raposa (97 anos).

Wagner Pires de Sá, de 76 anos, tem como vice-presidentes Hermínio Lemos e Ronaldo Grana. Sócio-proprietário de uma empresa de carbonato de cálcio em Arcos (MG), ele foi diretor de planejamento do clube celeste quando a instituição era presidida por Benito Masci (1985-1990).

Desde a década de 90, Wágner é conselheiro nato do Cruzeiro. Foi, também, presidente do Conselho Fiscal do clube mineiro quando Zezé e Alvimar Perrela presidiram a Raposa. Se há anos os irmãos Perrella estiveram trabalhando ao lado de Wagner, agora, na campanha de 2017, Zezé foi o principal nome de apoio a Sérgio Santos, 'rival' de Wagner na eleição presidencial da Raposa.

"O Cruzeiro é um só. Amanhã nós todos estaremos juntos, porque o que desejamos é o engradecimento dessa nação", afirmou o novo presidente do Cruzeiro.

Wágner Pires de Sá (terceiro) fez o sinal de penta com as mãos, pela Copa do Brasil de 2017 do Cruzeiro (Foto: Isabelly Morais/VAVEL Brasil)

Segunda agitada no Cruzeiro

A votação que elegeu Wágner Pires de Sá começou cedo, às 15h. No parque esportivo, foi aberto o pleito para os 465 conselheiros escolherem o seu candidato. Já nos arredores do clube no Barro Preto, apoiadores de ambos os candidatos estenderam faixas e, ao longo do dia, soltaram gritos em concordância com um ou com outro.

Em meio à chuva que ousou atrapalhar a concentração na porta do clube do Cruzeiro, cânticos comuns ao torcedor celeste, além de próprios aos candidatos, foram ouvidos. As horas foram passando, os conselheiros adentrando o parque esportivo e registrando seus votos, e cada vez mais o novo presidente do Cruzeiro foi se desenhando.

Faixas em menção à campanha de Wágner (Fotos: Isabelly Morais/VAVEL Brasil)
Faixas em menção à Sérgio Santos (Fotos: Isabelly Morais/VAVEL Brasil)

A votação se encerrou às 20h30, quando a apuração começou. Voto a voto foi contabilizado, e Wágner Pires de Sá venceu por 235 votos a 200 votos. Cinco conselheiros anularam, ao passo que outros cinco votaram em branco. Em um primeiro momento, houve divergência entre os número de assinaturas de conselheiros e votos propriamente ditos. Mas, em consenso, as chapas decidiram que a contagem seria feita novamente se os dois votos divergentes (444 x 442) fizessem a diferença. No fim, a soma deu 445 votos.

 Sérgio assistiu à apuração em pé; sentado, Wágner (terceiro da foto à direita) aparentou estar mais tranquilo (Fotos: Isabelly Morais/VAVEL Brasil)

Sérgio Santos Rodrigues

Pela chapa "Tríplice Coroa", Sérgio Santos Rodrigues, de 35 anos, esteve até este ano no cargo de superintendente de futebol profissional do Cruzeiro. Com ele, candidataram-se à vice-presidência Giovanni Baroni e Marco Túlio Miranda. Sérgio é filho de Joaquim Herculano Rodrigues, conselheiro nato do clube, e estava envolvido com cargos na Raposa desde 2009.

Além de superintendente de futebol profissional, foi superintendente de negócios internacionais. Antes, Sérgio ocupou o cargo de superintendente de gestão estratégica e de assessor jurídico da presidência. Se outrora esteve ao lado de Gilvan de Pinho no Cruzeiro, agora, em sua campanha, foi o candidato da oposição, apoiado por Zezé Perrella.

Sérgio Santos (à esquerda) teve sua candidatura apoiada por Zezé Perrela, ex-presidente do Cruzeiro (Foto: Isabelly Morais/VAVEL Brasll)

Cruzeiro Esporte Clube