Conselheiros da chapa "Somos Todos Cruzeiro" são efetivados para o próximo triênio

Por compromissos com o Senado, o presidente eleito do Conselho, Zezé Perrella, não esteve presente na cerimônia

Conselheiros da chapa "Somos Todos Cruzeiro" são efetivados para o próximo triênio
Foto: Divulgação/Cruzeiro

O Parque Esportivo do Barro Preto recebeu a cerimônia de posse dos novos Associados Conselheiros e Conselheiros Suplentes para o próximo triênio no Cruzeiro. Os candidatos da chapa eleita, "Somos Todos Cruzeiro", tomarão posse no dia 1º de janeiro de 2018. Ao todo, são 220 Associados Conselheiros e 110 Conselheiros Suplentes. 

Presidente eleito do Cruzeiro, Wágner Pires de Sá, comentou sobre a dificuldade de efetivar todos os associados que pretendiam integrar o grupo de conselheiros do clube e ainda citou o desentendimento ocorrido durante a eleição presidencial celeste. Apesar disso, o mandatário reafirmou a importância do corpo eleito dos conselheiros.

"Todos querem pertencer ao quadro de conselheiros do Cruzeiro, o que demonstra a importância e o orgulho que todos têm de carregar este título. Entretanto, o corpo de conselheiros é de apenas 220 efetivos. Em cada eleição, abrem-se feridas que, muitas vezes, custam a cicatrizar. Quando, da nossa eleição, o primeiro discurso foi da união. Nome da nossa chapa. Propus um grande acordo entre vencidos e vencedores, que nos déssemos as mãos, para na harmonia e engrandecimento maior do nosso grande clube", disse.

Atual presidente do Conselho Deliberativo do Cruzeiro, João Carlos Gontijo, enfatizou o discurso de Wágner Pires de Sá e salientou a relevância dos novos conselheiros do clube. “Aqui se encontram grandes cruzeirenses, que sempre acreditaram no Clube. Sabemos que vocês defenderão o Cruzeiro assim como nós o defendemos, com dignidade e com muita seriedade. Milhões de torcedores gostariam de ter essa carteira do Conselho e que agora vocês terão”, comentou.

João Carlos Gontijo também relembrou os antigos presidentes do Cruzeiro, como os irmãos Perrella e também Gilvan de Pinho Tavares. O presidente do Conselho Deliberativo ressaltou em sua fala os conflitos com o então presidente celeste.

"Com ele [Zezé Perrella] e seu irmão [Alvimar Perrella] construindo o que fizeram no Cruzeiro, como muitos antes que o antecederam, não podemos esquecer dos companheiros que já foram, como Felício Brandi, como os Masci. Até mesmo, não obstante, alguns atos que evitamos e que fizeram, do doutor Gilvan. Porém, ele não quis nos acompanhar. Nós respeitamos", concluiu.

A posse do próximo presidente do Cruzeiro, Wágner Pires de Sá, e também do presidente do Conselho Deliberativo, Zezé Perrella, está marcada para a próxima segunda-feira (18).