Com futuro incerto, volante Hudson se despede do Cruzeiro e retorna ao São Paulo

Jogador foi decisivo para a equipe celeste na reta final da Copa do Brasil e pode servir de moeda de troca para a equipe são-paulina

Com futuro incerto, volante Hudson se despede do Cruzeiro e retorna ao São Paulo
Hudson segue com o futuro incerto para a próxima temporada (Foto: Lucas Uebel/Getty Images)

O volante Hudson não permanecerá no Cruzeiro para a próxima temporada. O empréstimo do jogador, que pertence ao São Paulo, chegou ao fim e as equipes não chegaram em acordo dos valores econômicos do atleta. A equipe mineira ofereceu 700 mil euros por 25% dos direitos de Hudson, mas o Tricolor Paulista não quis abrir mão da multa de € 1,5 milhão (cerca de R$ 5,7 milhões).

Hudson fez uma temporada irregular com a camisa celeste por conta de suas constantes lesões, mas se tornou fundamental para a equipe no segundo semestre do ano, já na reta final da Copa do Brasil. Pelo Cruzeiro, o volante participou de 38 partidas e marcou três gols. O jogador foi o autor do gol que levou a partida contra o Grêmio, válida pela semifinal da Copa do Brasil, para as penalidades máximas.

Apesar do retorno para o São Paulo, o jogador segue com o futuro incerto para a próxima temporada. Hudson poderá servir de moeda de troca da equipe paulista com o Fluminense, já que a diretoria são-paulina pretende contar com Gustavo Scarpa no elenco para 2018.

Hudson terminou sua temporada no mês de outubro, ao sofrer uma lesão de grau quatro no adutor da coxa direita. O último jogo do camisa 25 foi contra o Atlético-MG, em jogo válido pela 30ª rodada do Brasileirão.

Através de suas redes sociais, o atleta se despediu dos torcedores celestes. No texto, Hudson agradeceu o apoio dos companheiros de equipe e também da comissão técnica. 

Leia o texto de Hudson na íntegra:

“Nessa quinta-feira, encerro mais um ciclo em minha vida. Um ciclo de alegria, conquistas e, principalmente de um título tão importante. Me despeço do Cruzeiro hoje, tendo em vista um futuro em que o passado sempre estará presente, se não em corpo, mas tenho certeza que no coração. É por isso que, hoje, tomo esse espaço para agradecer às pessoas que estiveram ao meu lado, a comissão técnica, meus companheiros, que diga-se é um grupo espetacular e merece muita coisa boa ainda e a antiga diretoria que fez o esforço de me contratar a um dos maiores clubes do mundo. Obrigado, de coração, a todos vocês. Quem também merece agradecimentos, e os maiores possíveis, é a grande torcida do Cruzeiro, que me apoiou e me abraçou de forma surpreendente em cada segundo que estive em campo e fora dele também, sentirei falta de vocês. Me despeço com sentimento de dever cumprido e muito honrado por ter vestido essa camisa e deixado meu nome na história do clube junto com esse grupo. Um ótimo 2018 pra nação azul”.