Mais que um time de futebol: Cruzeiro fecha 2017 como potente instituição esportiva

Cinco estrelas do clube celeste estão expostos em equipes de futebol, vôlei, futebol americano e atletismo, todos eles com glórias somadas neste ano

Mais que um time de futebol: Cruzeiro fecha 2017 como potente instituição esportiva
Foto: Cristiane Mattos/Light Press/Cruzeiro

Um clube de futebol nem sempre se limita aos gramados. Pela força de sua marca, ele pode expandir suas "fronteiras" para outras  modalidades, firmando-se como uma potente instituição esportiva. Com isso, histórias que inicialmente foram construídas nos campos tomam outras praças. Esse é o caso do Cruzeiro, que teve um ano vitorioso em todas os seus esportes.

A Raposa possui equipes de futebol, vôlei, futebol americano e atletismo, sendo que todas elas garantiram conquistas em 2017. O balanço da instituição celeste neste ano foi muito positivo, com glórias nos quatro esportes. Por isso, a VAVEL Brasil vai relembrar o sucesso do Cruzeiro em 2017 sob o viés de todas as suas modalidades.

Futebol: nos campos, Cruzeiro leva penta da Copa do Brasil

O carro-chefe do Cruzeiro, obviamente, é o futebol. Em seus quase 97 anos (a Raposa faz aniversário no dia 2 de janeiro), o time celeste somou inúmeras conquistas, capazes de torná-lo o clube mais vitorioso do estado de Minas Gerais. Em 2017, a equipe levantou o troféu da Copa do Brasil, conquistando o penta do torneio.

O quinto título na competição mata-mata foi o ápice da temporada do Cruzeiro, que iniciou o ano de forma melancólica ao cair na Copa Sul-Americana e perder o título do Campeonato Mineiro. A equipe viveu semestres distintos e passou por panoramas bem mais agradáveis na segunda metade de 2017.

O Cruzeiro faturou a Copa do Brasil (Foto: Cristiane Mattos/Light Press/Cruzeiro)

A Raposa bateu o Flamengo na decisão da Copa do Brasil nos pênaltis, tendo disputado a competição desde a primeira fase - o rubro-negro entrou nas oitavas porque estava na Libertadores. Já no Brasileirão, a equipe celeste terminou em quinto, posição na qual passou boa parte do segundo turno do torneio.

- Campeonato Mineiro: vice-campeão (Atlético-MG campeão)
- Copa do Brasil: campeão (Flamengo vice)
- Campeonato Brasileiro: quinta colocação
- Copa Sul-Americana: queda na primeira fase para o Nacional-PAR
- Copa da Primeira Liga: queda na semifinal para o Londrina

Vôlei: equipe mineira conquista Superliga Masculina pela quinta vez

Distinta da temporada do futebol, a do vôlei começa em um ano e termina no outro. Em 2017, o Sada Cruzeiro, equipe que a Raposa detém nas quadras, viveu o contraste de títulos importantes, como a Superliga Masculina 2016/17, e algumas quedas, como no Mundial de Clubes. O time celeste é o melhor do país, sendo o mais vitorioso da história da modalidade em terras brasileiras.

Em janeiro, o Sada Cruzeiro foi derrotado pelo Sesi-SP na semifinal da Copa do Brasil, vencida posteriormente pelo Taubaté. Já em fevereiro, a equipe bateu o argentino Bolívar e venceu o Campeonato Sul-Americano pela quarta vez. Em maio, o Taubaté caiu no caminho da equipe mineira, que fez 3 a 1 para cima dos paulistas e levou o penta da Superliga Masculina.

O Sada Cruzeiro conquistou a Superliga Masculina 2017/2018 (Foto: Divulgação/Inovafoto/CBV)

Depois do título do principal torneio de vôlei do país, o Sada Cruzeiro entrou de férias. De volta às atividades, venceu o Campeonato Mineiro pela oitava vez consecutiva, tendo derrotado Minas Tênis Clube em todas elas. Na Supercopa Masculina, em outubro, torneio que deixou frente a frente campeões da Superliga e da Copa do Brasil, os mineiros voltaram a vencer o Taubaté, novamente por 3 sets a 1.

Em dezembro, o Cruzeiro entrou em quadra na Polônia para disputar o Mundial de Clubes. A equipe celeste tentava sua quarta conquista, tendo vencido a principal competição interclubes de vôlei do mundo em 2013, 2015 e 2016. No entanto, após perder na estreia para o Lube Civitanova, a equipe avançou em segundo e cai na semifinal para o Zenit Kazan, da Rússia.

A equipe segue disputando a Superliga Masculina 2017/18, na qual ocupa a segunda colocação. O time mineiro está apenas um ponto atrás do líder Sesc RJ, mas tem um jogo a menos.

- Copa do Brasil: queda na semifinal para Sesi-SP
- Superliga Masculina: campeão (Taubaté vice)
- Campeonato Sul-Americano: campeão (Bolívar-ARG vice)
- Campeonato Mineiro: campeão (Minas vice)
- Supercopa Masculina: campeão (Taubaté vice)
- Mundial de Clubes: queda na semifinal para o Zenit Kazan (RUS)

Futebol Americano: em ano de fusão, time celeste fatura principal torneio do país

Se o "soccer" da Raposa foi vitorioso em 2017, o futebol americano também. Em março, o Grupo Sada, o Cruzeiro e BH Eagles, equipe de FA da capital mineira, uniram-se para a criação do Sada Cruzeiro Futebol Americano. Já em seu primeiro ano de existência com essa fusão, o time conquistou o maior torneio da modalidade no país.

Sada Cruzeiro Futebol Americano venceu o Campeonato Brasileiro da modalidade (Foto: Divulgação/Sada Cruzeiro Futebol Americano)

No começo de dezembro, a equipe celeste bateu o João Pessoa Espectros por 30 a 13 no Brasil Bowl e conquistou o Campeonato Brasileiro de Futebol Americano. O BH Eagles já tinha o título da segunda divisão do torneio, mas desta vez levou a "Série A". Antes disso, o time mineiro venceu a Copa Minas, torneio que representou o estadual de 2017 após a desistência de algumas equipes.

- Copa Minas: campeão (Juiz de Fora Imperadores vice)
- Campeonato Brasileiro: campeão (João Pessoa Espectros vice)

Atletismo: pistas registram boa participação de atletas do Cruzeiro

O Cruzeiro foi representado em mais de 300 corridas de atletismo ao longo de 2017. A mais importante para a equipe aconteceu em agosto: José Marcio Leão da Silva, o Leão, percorreu mais de 21km e venceu a 21ª Maratona Internacional do Rio de Janeiro.

Considerada como uma das provas mais difíceis do país, a 35ª edição da Volta ao Cristo de Poços de Caldas também teve atleta celeste. Com a camisa do clube cinco estrelas, Sérgio Celestino da Silva ficou em segundo lugar no pódio na prova de janeiro.frente do segundo colocado que foi um Queniano mais de 1 Minuto à frente.

Outro resultado positivo da equipe foi na 17ª Corrida Internacional de Santa Cruz de La Sierra, principal corrida da Bolívia. Na prova, o atleta Valdir Sérgio de Oliveira, o Tubarão, conquistou o penta consecutivo ao percorrer 10 km.