Com golaço de Thiago Neves em 'dia do fico' e show de Rafinha, Cruzeiro bate Uberlândia

TN30 confirmou permanência no clube nessa quarta e marcou no Mineirão, ajudando a Raposa a construir o placar de 4 a 0

Com golaço de Thiago Neves em 'dia do fico' e show de Rafinha, Cruzeiro bate Uberlândia
Foto: Washington Alves/Light Press/Cruzeiro
Cruzeiro
4 0
Uberlândia
Cruzeiro: Fábio; Edílson, Murilo, Manoel e Egídio; Henrique (Lucas Silva), Ariel Cabral, Robinho, Thiago Neves (Rafael Sóbis) e Arrascaeta (Rafinha); Fred.
Uberlândia: Felipe; Cesinha, Bruno Costa, Ferron e Rafael Estevam; João Paulo, Daniel Pereira (Danillo Bala), Leandro Santos, Alê e Eliomar (Saulo); Deivison.
Placar: 1-0, min. 30/1T, Rafael Estevam (contra) ||| 2-0, min. 42/1T, Thiago Neves ||| 3-0, min. 34/2T, Rafinha ||| 4-0, min. 39/2T, Rafinha.
INCIDENCIAS: Partida válida pela 3ª rodada do Campeonato Mineiro, disputada no Mineirão no dia 24 de janeiro.

Mais uma vez com o Mineirão todo azul e com torcida empolgada, o Cruzeiro não decepcionou. O clube celeste venceu na noite dessa quarta-feira (24) o Uberlândia por 4 a 0, com grande atuação coletiva e a estreia de mais um contratado, Edílson.

Os 25 mil torcedores presentes para acompanhar a terceira rodada do Campeonato Mineiro puderam ver uma boa partida. Rafael Estevam marcou contra, o meia Rafinha anotou dois e Thiago Neves, no dia em que confirmou sua permanência, marcou de falta, o que construiu o placar da Raposa. Agora, a Raposa enfrentará o Tombense, no sábado (27),  às 19h. No domingo, o Uberlândia receberá o Villa Nova às 17h.

Fred na trave e golaço de TN30 marcam o primeiro tempo

O Cruzeiro iniciou o jogo com bastante posse de bola, mas não conseguiu impor ao time do Triângulo Mineiro muita pressão nos 15 primeiros minutos de jogo. O time chegou com perigo real ao consagrado goleiro Felipe, que tem times como Corinthians e Flamengo em seu currículo, somente na casa dos 30 minutos de jogo.

Quando conseguiu chegar, não parou mais. Primeiro foi Arrascaeta quem tentou um voleio, depois Fred acertou a trave de Felipe. Após bela jogada de Robinho na linha de fundo, o meia tentou mandar para a área duas vezes, e o zagueiro Rafael Estevam acabou mandando contra sua própria meta.

Cinco minutos depois, em falta que não existiu, Thiago Neves, em seu "dia do fico" em Belo Horizonte, cobrou muito bem e estufou as redes do Gigante da Pampulha, 2 a 0.

Etapa final tem "estrela" de substituto e grande atuação de Felipe

A etapa final começou do mesmo jeito que o primeiro tempo: o time da capital com a posse da bola, mas sem chegar com grande perigo à meta adversária. Perdendo por dois gols, o Uberlândia saiu para o jogo e chegou a levar perigo ao gol de Fábio com algumas boas finalizações, deixando o jogo lado a lado.

Porém, a supremacia técnica e a força do elenco do Cruzeiro, mesmo em início de temporada, com jogadores ainda distantes da melhor forma física, quebraram o ímpeto do time do interior. A Raposa conseguiu ampliar o placar até virar goleada. 

Nos 20 minutos finais da partida, um nome se destacou no jogo. Rafinha entrou no lugar de Arrascaeta e marcou duas vezes. Primeiro, arrematou assistência de Thiago Neves, que o deixou para só escorar para as redes aos 34.  Depois, em tabela com Rafael Sóbis, o camisa 7 tocou de letra para o Rafinha ganhar na corrida dos defensores e mandar em baixo das pernas de Felipe: 4 a 0 e artilharia para a equipe da casa e Rafinha com a atilharia do campeonato - 3 gols.

Apesar do placar elástico, o goleiro Felipe impediu que o marcador da partida fosse ainda mais elástico com grandes defesas, em especial do goleador Fred, que em seu retorno ao Cruzeiro ainda não marcou. O goleiro fez duas defesas magníficas para impedir, primeiro em cabeçada de Rafinha, e em seguida em um voleio de Fred.