Volante do Cruzeiro, Bruno Silva opina sobre árbitro de vídeo: "Sou contra e fico feliz por não ter"

Dos 20 clubes da Série A, um grupo de 12 foi contrário à implantação do recurso, principalmente pelo alto custo

Volante do Cruzeiro, Bruno Silva opina sobre árbitro de vídeo: "Sou contra e fico feliz por não ter"
Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

O assunto que mais tem movimentado a semana do futebol nacional é a decisão majoritária de clubes brasileiros pela não implantação do árbitro de vídeo nos moldes definidos pela CBF. Mesmo não tendo direito ao voto, alguns jogadores se manifestaram ao longo país sobre a questão, como aconteceu com o volante Bruno Silva nessa terça (6). O atleta do Cruzeiro, em coletiva na Toca da Raposa, foi questionado sobre o recurso, e afirmou ser totalmente contrário ao VAR.

"Não podem tirar aquela expectativa de discussão de rua, se foi gol ou não, se foi impedimento. Acho que o árbitro tem que tentar minimizar o erro, mas a graça do futebol é essa, a discussão do torcedor na rua. Esse é o charme do futebol, e a gente está perdendo. Eu sou contra, se não vai ter, fico feliz. O futebol está ficando muito chato, algo muito burocrático", comentou volante.

A equipe que Bruno Silva defende, no entanto, não foi contrária ao VAR em si, mas ao fato de que a CBF definiu o custeio do árbitro de vídeo aos clubes. Assim como a Raposa, os outros dois da capital mineira, Atlético e América, também disseram "não" à forma com que a entidade nacional queria conduzir a adoção do VAR.

Mudando de assunto...

Os temas abordados na coletiva de Bruno não foram apenas referentes ao VAR. Aos 31 anos, o volante disputou a Libertadores com o Botafogo em 2017 e seguirá na competição, desta vez com a camisa do Cruzeiro. Sobre isso, afirmou que espera uma história distinta na Raposa, já que, com o cariocas, caiu nas quartas. 

"A Libertadores do ano passado foi com muito emoção para o torcedor do Botafogo. Fomos até onde tivemos força, mas espero que com o Cruzeiro seja diferente pelo elenco montado. A Libertadores é difícil, mas estamos preparados para isso. O torcedor está sonhando com Libertadores, e a gente também, mas também temos que focar nas outras competições porque todas são importantes", disse.

Contratado para esta temporada, o volante participou de quatro das cinco partidas celestes no ano. Dessas, em apenas uma Bruno Silva ficou do início ao fim, deixando o campo no segundo tempo em outra. Nas duas restantes, começou no banco de reservas e entrou no decorrer do jogo. Na Toca, o atleta afirmou que ainda busca o auge de seu condicionamento físico.

"Eu to longe da minha forma física ideal. Sou um jogador intenso, que corre os 90 minutos. Fiz quatro, cinco jogos ainda, então isso é normal porque sei do meu potencial. É lógico que o torcedor quer a resposta rápida, mas cada um se adapta de um jeito", apontou o jogador.

A única competição em disputa para o Cruzeiro no momento é o Campeonato Mineiro. Pelo torneio estadual, a Raposa vai visitar o Democrata-GV na próxima sexta (9), às 21h30, jogo válido pela sexta rodada da competição.