Em jogo nervoso, Santos sofre empate no fim contra Figueirense

Jogo contou com expulsão e gol nos acréscimos; terceiro empate consecutivo dos catarinenses, enquanto paulistas seguem sina de péssimos resultados longe de casa

Em jogo nervoso, Santos sofre empate no fim contra Figueirense
(Foto: Divulgação/Figueirense)
Figueirense
2 2
Santos
Figueirense: Gatito Fernández; Ayrton, Bruno Alves, Jaime e Marquinhos Pedroso; Elicarlos (Gustavo Ermel, aos 24'/2ºT), Jocinei, Ferrugem e Bady (Michael Ortega, aos 36'/2ºT); Guilherme Queiroz (Dudu, no intervalo) e Rafael Moura. Técnico: Vinicius Eutrópio.
Santos: Vanderlei; Victor Ferraz, David Braz, Gustavo Henrique e Zeca; Thiago Maia, Renato, Rafael Longuine (Matheus Nolasco, aos 19'/2ºT) e Vitor Bueno (Serginho, aos 47'/2ºT); Paulinho e Joel (Luiz Felipe, aos 25'/2ºT). Técnico: Dorival Júnior.
Placar: 1-0, Rafael Moura, 37'/1ºT. 1-1, Vítor Bueno, 42'/1ºT. 1-2, Joel, 12'/2ºT. 2-2, Ermel, 46'/2ºT.
ÁRBITRO: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ) , auxiliado por Rodrigo Henrique Correa (RJ) e Luiz Claudio Regazone (RJ) | Cartões amarelos: Elicarlos e Jaime (FIG), Rafael Longuine, Paulinho e Matheus Nolasco (SAN) | Cartão vermelho: Gustavo Henrique (SAN)
INCIDENCIAS: Jogo realizado no Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis/SC, na noite desta quarta-feira (25). Confronto válido pela terceira rodada da Série A do Campeonato Brasileiro 2016.

O Santos amargou maus resultados fora de casa durante o ano de 2015 e os tropeços custaram caro, uma vez que a equipe paulista perdeu a oportunidade de estar no G-4. No Campeonato Brasileiro de 2016, a situação parece se repetir. Em jogo realizado na noite desta quarta-feira (25), no Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis/SC, o Peixe empatou com o Figueirense em 2 a 2. Os paulistas começaram atrás no marcador, virou o placar, mas sofreu o empate nos acréscimos.

Com o resultado, o time da Vila Belmiro segue sem vencer fora de casa e agora soma quatro pontos na competição. Provisoriamente, o time ocupa o oitavo lugar. Por outro lado, o Figueira acumula o terceiro empate consecutivo e está na 15ª posição na tabela de classificação.

Na próxima rodada, o Figueirense encara o Atlético-PR, às 18h30 do próximo sábado (28), na Arena da Baixada, em Curitiba/PR. Por sua vez, 24 horas depois, o Santos encara o Internacional no Beira-Rio, em Porto Alegre/RS.

Santos ofensivo, sofre gol e busca empate

Apesar de jogar fora da Vila Belmiro e sem seus principais jogadores, o Santos manteve o ritmo ofensivo e não foi cauteloso em nenhum momento. O time comandado por Dorival Júnior estava determinado a conquistar os três pontos diante do Figueirense e a formação inicial contou com jogadores de marcação alta.

O Peixe dominou a primeira etapa e alcançou 70% de posse de bola em determinados momentos. A primeira oportunidade de gol veio com o Figueirense, aos 13 minutos, mas o goleiro Vanderlei não assustou. A resposta veio em seguida, com muito perigo. Joel recebeu passe em profundidade e rolou para o meio da área. Sozinho, Rafael Longuine furou embaixo da trave. Paulinho pegou a sobra mas se atrapalhou também.

Apesar do vacilo, o alvinegro praiano não se abalou e continuou a ditar o ritmo de jogo, principalmente com a manutenção da posse de bola. O problema era encaixar o último passe, uma vez que os defensores do Figueira bloqueavam as investidas. Quando os donos da casa chegaram ao ataque, conseguiram abrir o marcador. Aos 37 minutos, David Braz se perdeu na linha de impedimento e deixou Rafael Moura em posição legal no contra-ataque. O centroavante dominou com frieza e mandou para o fundo da rede.

Mas a alegria do clube mandante não durou muito tempo. Aos 41 minutos, Ferrugem saltou para afastar a bola da área e tocou a bola com o braço. A arbitragem assinalou penalidade máxima e Vitor Bueno converteu a cobrança para igualar o marcador.

Santos consegue virada, mas Figueirense empata no fim com golaço

O panorama do segundo tempo indicava que seria o mesmo ritmo do primeiro tempo. Para acalmar de vez os ânimos do torcedor santista, que viu seu time vencer apenas uma partida fora da Vila Belmiro no ano passado, Joel ganhou disputa com Jaime na velocidade e invadiu a área. O zagueiro do Figueirense deu um carrinho e o árbitro marocu mais um pênalti. Na cobrança, Joel bateu e colocou o Santos na frente do marcador.

A pressão sobre a arbitragem ficou mais intensa aos 17 minutos. Thiago Maia derrubou Ferrugem dentro da área do Santos, mas a arbitragem nada marcou. A partida ficou paralisada por causa da reclamação e o massagista do Figueirense foi expulso devido aos ânimos acalorados.

A partir daí, todos os lances eram questionados. Aos 22 minutos, Gustavo Henrique acertou uma voadora na omoplata do atacante Dudu. A arbitragem expulsou o jogador com aplicação direta do cartão vermelho. Com um a menos, o Santos se limitou apenas a marcar e administrar a temporária vitória. Por outro lado, o Figueirense pressionava, principalmente nos minutos finais.

A pressão surtiu efeito aos 46 minutos, Marquinhos Pedroso cruzou do lado esquerdo de ataque e Ermel acertou um lindo chute de primeira para empatar a partida, garantir o terceiro empate do Figueirense no Campeonato Brasileiro e a sina do Santos em não vencer longe de seus domínios.