Figueirense vence Sampaio Corrêa sem sustos e confirma avanço na Copa do Brasil

Éverton Santos marcou nos acréscimos do primeiro turno o único gol da partida, que garantiu o Figueira na terceira fase para enfrentar a Ponte Preta

Figueirense vence Sampaio Corrêa sem sustos e confirma avanço na Copa do Brasil
Vitória mínima foi suficiente para o Alvinegro (Foto: Luiz Henrique/Figueirense FC)
Figueirense
1 0
Sampaio Corrêa
Figueirense: Thiago Rodrigues; Jefferson, Marquinhos, Werley, Guilherme Morassi; Elicarlos, Jackson Caucaia, Yago (Ermel, min. 36/2ºt), Dodô (Bady, min. 21/2ºt); Éverton Santos, Guilherme Queiroz (Rafael Moura, min. 14/2ºt). Técnico: Vinícius Eutrópio
Sampaio Corrêa: Rodrigo Ramos; Guilherme Lucena (Éder Sciola, min. 20/1ºt), Wagner, Rodrigo Arroz, Léo Gago; Diego Lorenzi, Felipe Baiano, Lucas Sotero (Rayllan, min. 26/2ºt); Henrique (Pimentinha, min. 16/2ºt), Jean Carlos, Paulo Marcelo. Técnico: Wagner Lopes
Placar: 1-0, min. 46/1ºt, Éverton Santos
ÁRBITRO: Alexandre Vargas Tavares de Jesus, auxiliado por Luiz Cláudio Regazone e Thiago Rosa de Oliveira, todos do RJ. Amarelos: Dodô, Éverton Santos, Jackson Caucaia (FIG)
INCIDENCIAS: Partida de volta da segunda fase da Copa do Brasil 2016, no Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis, SC. Público total: 3.460 torcedores; Renda: R$ 33.510,00

Diante de seu torcedor, o Figueirense confirmou a vantagem conquistada em São Luís do Maranhão, bateu o Sampaio Corrêa por 1 a 0 e garantiu vaga na terceira fase da Copa do Brasil. Éverton Santos, aos 46 do primeiro tempo, marcou o único gol da partida no Orlando Scarpelli.

Na próxima fase da competição, o Figueira enfrenta a Ponte Preta. A partida de ida já acontece na próxima quarta-feira (13), às 19h30, em Florianópolis. Pela Série A, o time catarinense visita o Grêmio, no próximo domingo (10), às 11h. Já o Sampaio, pela Série B, joga novamente em SC: visita o Joinville no sábado (9), às 16h, em jogo importante na luta contra o rebaixamento.

Em jogo tranquilo, Figueira abre o placar no fim do primeiro tempo

Mesmo poupando vários titulares, o Figueirense não teve muitas dificuldades no primeiro tempo. O Sampaio Corrêa, mesmo precisando marcar ao menos dois gols, não foi um time ofensivo e apostou nos contra-ataques para tentar seu gol. A chance mais perigosa dos maranhenses foi aos 8, quando Henrique avançou pela direita e bateu forte de pé esquerdo, com a bola passando perigosamente à direita do gol alvinegro.

A principal arma do Figueira foram os chutes de longa distância. Yago e Jefferson tentaram dessa forma, mas não acertaram o gol. Aos 31, Morassi avançou com espaço pela esquerda e arriscou chute forte, que desviou na defesa, e exigiu boa defesa de Rodrigo Ramos. Logo na sequência, em falta cobrada para a área, a zaga do Sampaio afastou e no rebote, Éverton Santos bateu de primeira e mandou com perigo por cima do gol. Logo na sequência, em cobrança de falta lateral, Lucas Sotero bateu colocado, com perigo perto do ângulo direito de Thiago Rodrigues.

O Figueirense, que teve 63% de posse de bola e trocou 100 passes a mais que o Sampaio Corrêa no primeiro tempo, levava o jogo com tranquilidade, até pelo resultado conquistada na ida. Já nos acrescimos, em cruzamento de Dodô do lado esquerdo, Éverton Santos antecipou à zaga do Sampaio e, no último lance da primeira etapa, cabeceou para marcar o gol que abriu o placar no Scarpelli e deu ainda mais vantagem para o Alvinegro.

Sampaio tenta crescer, mas Figueira garante vaga

Diferente do primeiro tempo, o Sampaio se lançou mais ao ataque na segunda etapa, mas pecou na pontaria. Das suas 14 finalizações, apenas três foram na direção do gol alvinegro. A primeira boa chance do time maranhense foi aos 22. Após boa jogada pela direita, Lucas Sotero cruzou fechado e deixou Paulo Marcelo livre dentro da pequena área, mas o atacante pegou mal e mandou para fora.

Apesar da diferente postura do Sampaio, o Figueirense não correu muitos riscos também no segundo tempo. Em ritmo mais baixo, o Figueira perdeu o domínio da posse de bola, mas mesmo assim teve uma partida tranquila. Aos 39, nova chance dos maranhenses. Éder Sciola cruzou para a área, Rayllan tentou dominar, mas foi travado e, no rebote, Felipe Baiano bateu de primeira, mas Thiago Rodrigues pegou sem problemas.

Já nos minutos finais, aos 45, Felipe Baiano recebeu de Léo Gago e arriscou de fora da área, mas o goleiro do Figueira caiu no canto e espalmou. Em contra-ataque, Ermel recebeu de Bady e saiu frente a frente com o goleiro, mas bateu em cima de Rodrigo Ramos e perdeu a chance de ampliar. Na sequência, Pimentinha fez ótima jogada pela direita, passou por Morassi e bateu colocado, mas Thiago Rodrigues segurou. Assim, mesmo sem brilho, o Figueirense venceu pelo placar mínimo e garantiu-se para a sequência da Copa do Brasil.