Figueirense e Cruzeiro medem forças em jogo de "seis pontos" no Orlando Scarpelli

Em confronto direto pela fuga do Z-4, catarinenses irão entrar em campo com força máxima, enquanto Raposa perdeu o goleiro e capitão Fábio durante a semana

Figueirense e Cruzeiro medem forças em jogo de "seis pontos" no Orlando Scarpelli
Foto: Washington Alves/Light Press
Figueirense
Cruzeiro
Figueirense: Thiago Rodrigues; Ayrton, Bruno Alves, Marquinhos e Pará; Jackson Caucaia, Ferrugem, Dodô e Carlos Alberto; Rafael Moura e Lins. Técnico: Argel Fucks
Cruzeiro: Lucas França; Lucas, Manoel, Bruno Rodrigo e Edimar; Henrique e Lucas Romero; Robinho, Arrascaeta e Rafael Sobis; Ramón Ábila. Técnico: Mano Menezes
ÁRBITRO: Joao Batista de Arruda, auxiliado pro Michael Correia e Joao Luiz Coelho de Albuquerque
INCIDENCIAS: Partida válida pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro, a ser disputada neste domingo (21), às 18h30, no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis/SC.

O clima de decisão está nos ares do estádio Orlando Scarpelli, que irá receber o duelo entre Figueirense e Cruzeiro, neste domingo (21), às 18h30, pela 2ª rodada do returno do Campeonato Brasileiro. No primeiro turno, as duas equipes se enfrentaram no Mineirão e a partida acabou empatada em 2 a 2.

O Figueira trata o duelo desta noite como uma oportunidade de recueperação, já que perdeu, no sábado passado (13), para a Ponte Preta, por 2 a 0, no Moisés Lucarelli. O resultado negativo deixou os catarinenses na zona de rebaixamento, mais especificamente, na 16ª colocação, com 21 pontos.

Já o Cruzeiro recebeu, no domingo (14), o Coritiba, outro adversário direto pela fuga da zona de rebaixamento. No entanto, o resultado de 2 a 2 em nada satisfez os mineiros, que esperam usar o confronto de hoje para iniciar a ascensão no Brasileirão. A equipe mineira está na 17ª colocação, somando 20 pontos.

Argel minimiza pressão da torcida e mantém confiança em seu grupo

No treinamento da última quinta-feira (18), membros da torcida do Figueirense foram ao CT do clube para conversar com a diretoria, além do técnico Argel. Os torcedores cobravam resultados melhores da equipe, que, neste domingo, irá atuar em casa. Ciente da responsabilidade, o treinador espera justamente usar o Orlando Scarpelli, como um fator decisivo para a vitória.

"Isso é uma coisa que nesse momento não tem muito que falar. O torcedor tem que cobrar, tem o direito, e foi pacífico, tranquilo. O mais importante que a preocupação que eles têm, a gente têm. Todo mundo quer melhorar, todo mundo quer vencer o jogo de domingo. Sabemos que vamos pegar um adversário de muita qualidade, de muita pressão e cobrança. A gente está nisso, o futebol é assim. Em qualquer clube que você trabalhara, a cobrança existe. Vamos dar uma resposta positiva no domingo, jogamos dentro de casa e sabemos da responsabilidade", colocou Argel.

Neste sábado (20), o Figueirense encerrou os preparativos para enfrentar o Cruzeiro, com uma boa notícia: o meia Élvis foi relacionado por Argel e poderá estrear no time na partida de hoje. Além do meio-campo, Jackson Caucaia e Dodô também retornam para a equipe titular. Assim, Ayrton voltará a ser escalado na lateral direita.

Mano Menezes faz ajustes no Cruzeiro e confirma Romero na titularidade

O Cruzeiro, assim como o Figueirense, teve a semana cheia para trabalhar visando o duelo de logo mais. Na última segunda-feira (15), o técnico Mano Menezes foi pego de surpresa ao saber que o goleiro e capitão Fábio, estava fora do restante da temporada, em função de torção no joelho, sofrida no duelo contra o Coritiba. Assim, o treinador deverá optar pelo jovem Lucas França para defender a meta celeste. Além disso, a capitania do time ficará a cargo do volante Henrique.

Mano até fechou parte do treino de sexta-feira, mas não escondeu o time que irá entrar em campo nesta noite. Durante a semana, o técnico treinou com Marciel no lugar do volante Cabral, que trata de lesão no departamento médico do clube. No entanto, na sexta, Mano Menezes confirmou a volta de Lucas Romero na função, fazendo dupla com Henrique. Romero estava servindo a Argentina nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Será a primeira partida do "hermano" sob o comando do novo treinador celeste.

"Não tem dúvida. Trabalhei com Marciel porque naquele treino específico o Romero não pôde treinar. Como nós tínhamos algumas dúvidas com relação à presença dele, utilizei o Romero no time reserva. Quando senti que ele estava bem, até mesmo conversando com o jogador, coloquei-o na equipe. Minha ideia é começar com ele", garantiu Mano.