Marcelo Cabo lamenta falta de organização após gols sofridos em sequência: "Desequilibrou muito"

Figueirense perdeu para o América-MG por 4 a 2, fora de casa, e permanece na zona de rebaixamento da Série B; Treinador admite situação ruim e espera embalar na sequência com dois jogos em casa

Marcelo Cabo lamenta falta de organização após gols sofridos em sequência: "Desequilibrou muito"
Foto: Luiz Henrique / Figueirense FC

O Figueirense alcançou a marca de oito derrotas na Série B do Campeonato Brasileiro. O clube catarinense entrou em campo na noite desta sexta-feira (21) diante do América-MG em jogo válido pela 16ª rodada da competição e acabou derrotado, fora de casa, pelo placar de 4 a 2.

Após a partida os jogadores do Figueirense falaram em vergonha e falta de concentração da equipe. “A gente passou vergonha aqui hoje, tem que ser realista. No segundo tempo nós melhoramos um pouco, mas não foi o suficiente e tomamos mais um gol. Não temos o que falar. A gente trabalha, treina, tem treinador muito capacitado, cada jogador trabalha para ficar à disposição”, falou Zé Antônio, volante do Figueira.

O meia Renan Mota também destacou a falta de foco do time. “Falamos tanto em concentração e sofremos o gol logo no começo. Isso nos desestabilizou”, disse.

Marcelo Cabo, treinador do Figueirense, viu a equipe com um bom rendimento até sofrer os dois primeiros gols. Segundo o treinador, o time precisa manter o mesmo rendimento nos dois tempos de jogo para alcançar os objetivos:

“O jogo estava equilibrado. O América-MG ainda não tinha chegado no nosso gol até os 15 minutos, e os dois primeiros gols desequilibraram muito, principalmente o emocional do time. O time não conseguiu se reorganizar na partida e houve muita vulnerabilidade, uma desorganização muito grande. No intervalo pude fazer as alterações, ter uma proposta mais ousada, mais ofensiva, mas não foi o suficiente para empatar o jogo. Tivemos um bom segundo tempo, mas precisamos fazer os dois tempos como fizemos o segundo tempo, voltou a tônica do jogo contra o CRB, um primeiro tempo muito ruim e depois bem”, avaliou o treinador.

Marcelo Cabo também falou sobre buscar a recuperação já na próxima rodada e diz estar tranquilo no comando do Figueira:

“É trabalhando. A gente treina. Tivemos a possibilidade de treinar só poucos minutos na véspera, por ter um jogo em 72 horas. Trabalhamos o que deu e ajeitamos na palestra. Deixamos claro como eles jogavam, mas não conseguimos bloquear. Agora é trabalhar. Temos agora uma semana, temos dois jogos em casa e por obrigação conquistar os seis pontos em casa [...] meu cargo é do presidente, ele vai decidir, eu estou tranquilo, fazendo meu trabalho, a partir de amanhã já penso no próximo jogo. Estou focado aqui, tem muita competição ainda, apesar de não estar vivendo momento bom, mas temos todas as condições de reverter”, finalizou o técnico.

O resultado negativo mantém o Figueirense na zona de rebaixamento para a Série C. O clube soma 16 pontos na 18ª colocação. O Figueira espera buscar sua recuperação a partir da próxima rodada. Em casa, no sábado (29) o Alvinegro recebe o Vila Nova, a partir das 16h30.


Share on Facebook