Milton Cruz valoriza "união, determinação e garra" em virada do Figueirense fora de casa

Após virar o placar contra o Inter de Lages, Furacão do Estreito se manteve confortável na ponta da tabela

Milton Cruz valoriza "união, determinação e garra" em virada do Figueirense fora de casa
Foto: Luiz Henrique/FFC

O Figueirense continua na ponta da tabela do Campeonato Catarinense 2018. Jogando fora de casa contra o Inter de Lages, o time alvinegro correu atrás da vitória e saiu de campo com o resultado de 3 a 2. Em entrevista coletiva, o técnico Milton Cruz, reconheceu que a equipe não teve um bom desempenho na partida, mas a vitória se deu pela determinação da equipe.

"Acho que fizemos dois tempos distintos. Nosso time deixou que eles jogassem e em dois erros o Inter fez os dois gols. Arrumamos as coisas no intervalo, e as mexidas foram importantes para conseguir um grande resultado aqui. Os jogadores que entraram foram importantes. No segundo tempo foi outra entrega, fizemos um grande segundo tempo. A união, determinação e garra faz o Figueirense forte", analisou o comandante.

Valorizando a força do trabalho e a confiança que recebeu da diretoria para implementar sua filosofia, o treinador do Figueira comentou sobre algo corriqueiro no futebol brasileiro: os trabalhos pela metade que a maioria dos comandantes pega. Com fogo na coragem, segundo Milton, o alvinegro conseguiu se reerguer.

"Não sei se sou um treinador de sorte. A montagem foi importante. Treinador não quer mais pegar time no decorrer do campeonato. Peguei no ano passado e acabei encarando, disseram que era dinamite no colo. Com o trabalho e coragem conseguimos fazer o Figueirense sair da zona desconfortável. Tive respaldo para a montagem da equipe. Temos o Romarinho também. Acho que o momento era do Henan entrar e nos ajudar", pontuou.

Na próxima rodada, o Furacão do Estreito, líder com 16 pontos, vai até Tubarão, encarar o Hercílio Luz, no Aníbal Costa, a partir das 16h30 de sábado (10).