Mancuello marca, Flamengo vence Atlético-PR e dorme na liderança do Brasileirão

Pressionando e jogando bem do início ao fim do jogo, o Rubro-negro carioca não deu chances ao Furacão, conseguindo uma boa vitória, apesar do resultado magro

Mancuello marca, Flamengo vence Atlético-PR e dorme na liderança do Brasileirão
(Foto: Flamengo / Divulgação)
Flamengo
1 0
Atlético Paranaense
Flamengo: Muralha; Pará, Réver, Rafael Vaz e Chiquinho; Márcio Araújo, Willian Arão, Mancuello (Cuéllar, min. 47/2ºT) e Éverton; Fernandinho (Thiago Santos, min. 31/2ºT) e Guerrero (Felipe Vizeu, min. 45/2ºT).
Atlético Paranaense: Santos; Léo, Paulo André, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio, Hernani, Marcos Guilherme (Luciano Cabral, min. 22/2ºT), Vinícius (Lucas Fernandes, min. 22/2ºT) e Pablo; Walter (André Lima, min. 26/2ºT)
Placar: 1-0, min. 16/2ºT - Mancuello.
ÁRBITRO: Emerson de Almeida Ferreira (MG) -Advertidos: Pablo (min. 05/1ºT), Chiquinho (min. 08/1ºT), Léo (min. 34/1ºT), Willian Arão (42/1ºT), Santos (min. 15/2ºT), Hernani (min. 41/2ºT)

Na noite deste sábado (6), o Flamengo enfrentou o Atlético Paranaense no Estádio Kleber Andrade, em Caricacica (ES), em partida válida pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro. A equipe carioca venceu o jogo pelo placar mínino, com gol marcado pelo meia argentino Mancuello, no segundo tempo.

Com a vitória, o rubro-negro do Rio de Janeiro, alcançou momentaneamente a liderança do Brasileirão, somando 34 pontos e seca os rivais para terminar ao menos no G4. O time comandado por Zé Ricardo volta a campo pelo Campeonato Brasileiro no próximo sábado (13), às 16h, enfrentando o Sport, na Ilha do Retiro.

O resultado parou a subida do Furacão na tabela de classificação, que visava chegar ao G4, a equipe ficou estagnada na 7ª posição, com 30 pontos conquistados. A equipe de Paulo Autuori retorna ao gramado pelo Brasileirão no próximo domingo (14), às 18h30, recebendo o Palmeiras na Arena da Baixada.

Primeiro tempo sem gols em Cariacica

O jogo começou com o Flamengo partindo para cima do adversário, impondo um ritmo muito forte e praticamente impedindo o Atlético Paranaense de passar do meio campo. A equipe carioca teve duas grandes oportunidades de marcar, a primeira com Fernandinho, com menos de um minuto de jogo e a outra com Mancuello em cobrança de falta defendida pelo goleiro.

A equipe carioca tinha maior posse de bola e domínio da partida, tendo quase todas as ações ofensivas do jogo, fazendo muitos cruzamentos com Éverton e Pará. Aos poucos o time paranaense diminuia o ritmo do adversário e começava a levar perigo, a melhor chance veio no chute de Walter de fora da área, que acertou a trave e não tinha chances para Muralha.

Jogando mais recuado, o Atlético dificultava a criação de jogadas pelo meio, forçando o Flamengo a jogar pelos lados do campo, abusando dos cruzamentos que buscavam Guerrero na área e a defesa ia levando vantagem. Sem muitas opções de jogada, o Fla tomava cuidado quando avançava para não dar chance de contra-atque ao adversário.

No final do primeiro tempo, apesar da queda de ritmo, o time de Zé Ricardo pressionava e assustava a defesa paranaense, quase marcando com Réver, após o bate-rebate na área depois da cobrança de escanteio. O Furacão se segurava como dava, e tentava os contra-ataques, porém, sem mais tempo para nada, encerrou-se a primeira parte sem gols.

Mancuello marca golaço e dá vitória ao Flamengo

Assim como na etapa inicial, no segundo tempo o Flamengo também começou pressionando muito, impondo um ritmo forte e criando boas oportunidades, por pouco não abrindo o placar em chances com Guerrero (duas vezes), Fernandinho e Willian Arão, que passaram muito perto do gol. Muito pressionado, o Atlético Paranaense se defendia como dava e buscava saídas nos contra-ataques.

Com o meio novamente muito congestionado, o time carioca buscava jogadas pelas laterais, fazendo muitos cruzamentos para a área e foi num desses que o Flamengo abriu o placar. Aos 16 minutos, Fernandinho ganhou a bola na direita e cruzou rasteiro para a área, Mancuello saiu da marcação e tocou de letra para o fundo das redes, marcando um golaço em Cariacica.

O gol marcado deu mais gás ao time do Rio, que seguiu pressionando e criando oportunidades, pondo o Atlético Paranaense nas cordas. Vendo que sua equipe não funciona em campo, o técnico Paulo Autuori queimou todas as alterações, buscando uma reação de seus comandados. As substituições surtiram efeito e o Furacão aos poucos começava a criar perigo para o adversário, a melhor chance veio no chute de Lucas Fernandes, que Muralha espalmou.

Com o resultado favorável, o Flamengo ainda criou chances para marcar mais um ou dois gols, porém aos poucos foi diminuindo o ritmo, tentando segurar a vitória. Vendo que o adversário recuava, o Atlético Paranense tentou jogar nos espaços do time carioca, porém, sem muita criatividade, o Furacão no conseguiu criar nada, terminando a partida com vitória dos cariocas.