Recordar é viver: por onde andam os hexacampeões do Flamengo de 2009?

Flamengo luta pelo heptacampeonato em 2016; saiba por ondem andam os heróis do hexa em 2009

Recordar é viver: por onde andam os hexacampeões do Flamengo de 2009?
Recordar é viver: por onde andam os hexacampeões do Flamengo de 2009?

O ano era 2009, exatamente no dia 6 de dezembro. Com o Maracanã lotado, o Flamengo precisava de uma simples vitória contra o time reserva do Grêmio para se sagrar hexacampeão brasileiro. Parecia fácil, mas foi sofrido. De virada, David Braz e Ronaldo Angelim marcaram no triunfo por 2 a 1 que consolidou o título Rubro-Negro em uma das maiores arrancadas da história dos pontos corridos.

Mas, por onde andam os jogadores campeões pelo Flamengo em 2009? Tendo em visto que os cariocas lutam pelo hepta em 2016, a VAVEL Brasil realizou este trabalho de pesquisa para a torcida rubro-negra. Abuse do saudosismo e veja como estão os heróis da conquista.

Como estão os jogadores que iniciaram a partida:

Bruno: suspeito de envolvimento no assassinato da modelo Eliza Samúdio em 2011, está detido no presídio de Contagem, Minas Gerais.

Léo Moura: deixou o Flamengo no fim de 2015, com direito a jogo de despedida contra o Nacional. Passou pelo futebol americano, da Índia e pelo Metropolitano antes de parar no Santa Cruz, onde encontra-se atualmente.

Juan: fico no Flamengo até 2010, quando transferiu-se para o São Paulo, onde não obteve o mesmo sucesso. Foi emprestado ao Santos antes de ir para o Vitória, onde recuperou o bom futebol. Atualmente está no Coritiba, atuando como meiocampista.

Ronaldo Angelim: autor do gol do título, Angelim perdeu espaço no time principal e deixou o clube em 2011. Foi para o Barueri em 2012, antes de acertar transferência para o Guarani de Juazeiro, em 2013, onde encerrou a carreira.

David Braz: outro que fez gol na final de 2009, David Braz permaneceu no clube até 2012, quando transferiu-se para o Santos. Chegou a ser emprestado para o Vitória, mas logo retornou para ser titular absoluto da defesa santista.

Airton: com fama de violento, Airton deixou o Flamengo para jogar no Benfica logo após o título brasileiro. Sem conseguir se firmar, retornou por empréstimo ao rubro-negro pouco tempo depois. Também passou por Internacional e Botafogo, clube onde está atualmente.

Toró: cria do Fluminense, Toró também deixou o Flamengo no ano seguinte. Rodou por Atlético-MG, Figueirense, Bahia e Sagamihara, do Japão, antes de parar no Anápolis, clube ao qual está emprestado.

Willians: peça importante no esquema de Andrade, Willians ficou no Flamengo até o fim de 2012, quando transferiu-se para a Udinese, da Itália. Sem conseguir se firmar, voltou ao Brasil para jogar por Internacional e Cruzeiro. Atualmente está no Corinthians.

Petkovic: um dos maior ídolos da história do Flamengo, ficou no clube até 2011, quando se aposentou.

Zé Roberto: emprestado pelo Schalke 04, conquistou o título em sua única temporada pelo Flamengo. Transferiu-se para o Vasco, onde gerou ira por parte da torcida rubro-negra. Passou por Internacional, Bahia, Figueirense e Brasiliense antes de parar no Botafogo-SP, clube onde se aposentou.

Adriano: Grande herói do título rubro-negro, ficou no clube até 2010 para tentar sua convocação à Copa do Mundo, mas foi preterido por Grafite pelo então técnico Dunga. Transferiu-se para a Roma logo depois, onde não obteve sucesso. Retornou ao Brasil para novamente ser campeão brasileiro, dessa vez pelo Corinthians. Ainda passou por Atlético-PR e Miami United. Atualmente está sem clube. 

Entraram no jogo:

Everton: o único que está no Flamengo atualmente. Deixou o clube em 2010 para jogar no Tigres, do México. Passou por Botafogo, Suwon Bluewings e Atlético-PR antes de retornar ao rubro-negro em 2014.

Fierro: deixou o Flamengo em 2011 e retornou ao Colo-Colo, clube onde é idolo. Atuando como lateral-direito, foi campeão chileno pelo clube onde segue até hoje.

Kléberson: graças ao Flamengo, foi convocado para sua segunda Copa do Mundo. Ficou no clube até 2012, quando foi emprestado para o Atlético-PR. Também passou pelo Bahia antes iniciar seu tour pelo futebol americano. Rodou por Philadelphia Union e Indy Eleven, antes de parar no Strikers este ano, clube onde está atualmente.

Técnico:

Andrade: após o título, continuou com o trabalho em 2010, quando foi mandado embora. Passou por Brasiliense, Paysandu, Boavista, São João da Barra e Jacobina.