Flamengo vence no Mineirão e rebaixa América-MG à Série B

Coelho confirmou o rebaixamento de forma matemática para a Segunda Divisão; Fla ainda sonha com o título brasileiro

Flamengo vence no Mineirão e rebaixa América-MG à Série B
Foto: Gilvan de Souza/Flamengo
América-MG
0 1
Flamengo
América-MG: João Ricardo; Jonas, Alison, Messias e Ernandes; Leandro Guerreiro (Xavier, min. 86), Juninho, Danilo Barcelos (Nilson, min. 71), Tony; Nixon (Bruno Sávio, min. 45) e Michael. Técnico: Enderson Moreira
Flamengo: Paulo Victor; Pará, Donatti, Juan e Jorge; Márcio Araújo, Willian Arão, Éverton (Gabriel, min. 65) e Diego (Cuellar, min. 90); Fernandinho (Thiago Santos, min. 78) e Leandro Damião. Técnico: Zé Ricardo
Placar: 0-1, min. 32, Everton.
ÁRBITRO: Raphael Claus (Fifa/SP). Assistentes: Rogério Pablos Zanardo (Fifa/SP) e Danilo Ricardo Simon Manis (Fifa/SP).
INCIDENCIAS: 35ª rodada do Campeonato Brasileiro. Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)

O América-MG confirmou o rebaixamento para a segunda divisão nacional em 2017. Jogando no Mineirão, o Coelho saiu derrotado perante o Flamengo por 1 a 0, valendo pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro

Com a vitória, o Flamengo retoma o sonho de conquistar o Campeonato Brasileiro. Após amargar quatro partidas sem ganhar (uma derrota e três empates), o triunfo rubro-negro não só enche o torcedor de esperança na disputa pelo título, como também coloca o time carioca muito próximo da fase de grupos da Copa Libertadores da América 2017.

Os motivos que levaram o América-MG a repetir uma história que acontece sempre que a equipe americana chega à elite nacional são inúmeros, desde a fragilidade técnica do elenco, aliado a falta de planejamento por parte da direção, e finalizando na condução quase amadora de um projeto que pedia muita sobriedade. O Coelho retornará a Série B tendo como referência uma campanha pífia no Brasileiro da Primeira Divisão. 

Cumprindo tabela, o América-MG vai até Porto Alegre no domingo (20) encarar o Grêmio, às 17h, na Arena do Grêmio. O Flamengo joga no mesmo dia, porém, mais tarde. O adversário será o Coritiba, às 19h30, no Maracanã.

América-MG perde chances e Flamengo balança as redes

O América-MG entrou em campo com uma equipe modificada, apostando nas presenças de Nixon e Michael no comando de ataque. Já o Flamengo, com cinco desfalques, foi para o jogo também com alterações, mas tendo a presença de Everton, que não jogava pelo rubro-negro fazia um mês. 

A entrada do camisa 22 rubro-negro seria primordial no decorrer da partida. Antes de o meia Everton escrever seu nome na partida, o Flamengo aproveitou o clima quase caseiro, já que o Mineirão tinha franca maioria de torcedores flamenguistas, para ter maior posse de bola e envolver o América-MG durante o primeiro tempo. 

Mesmo com o controle do Flamengo no jogo, foi o América-MG que levou perigo na maior parte da etapa inicial. Primeiro na finalização de Nixon, que perdeu gol no rebote quase sem goleiro após a falta cobrada por Jonas e que parou na trave. Em seguida, Michael finalizou mal cara a cara com o goleiro Paulo Victor.

Após sentir a presença mais aguda do América-MG no ataque, o Flamengo retornou ao jogo para não perder mais o controle da partida. O domínio flamenguista teve efeito aos 32 minutos. Após o cruzamento de Jorge pela esquerda, Everton cabeceou e a bola desviou em Jonas antes de entrar no gol de João Ricardo.

Flamengo segura vantagem e confirma a vitória.

O Flamengo voltou a campo com a mesma formação que terminou a etapa inicial. Já o América-MG teve a primeira mudança com a entrada de Bruno Sávio no lugar de Nixon. O atacante formado nas categorias de base do Coelho começou dando trabalho a defesa. O time mineiro ocupou o campo de ataque, fazendo com que o rubro-negro ficasse retraído durante todo o segundo tempo.

Com jogadores capazes de levar o Flamengo para o ataque, a equipe do técnico Zé Ricardo ficou no campo de defesa esperando o América-MG. O time rubro-negro parecia se contentar com o resultado, mas que não era condizente com outras atuações mostradas pelo time carioca durante o Campeonato Brasileiro.

O América-MG tentava dar uma resposta ao seu torcedor. Martelou, pressionou, mas não ofertava qualidade na criação de jogadas, além das finalizações que não levavam perigo, exceto uma cabeçada de Michael que parou nas luvas do goleiro Paulo Victor. 

O técnico Enderson Moreira tentou dar ofensividade ao time americano colocando o atacante Nilson e o meia Xavier nos lugares de Danilo e Leandro Guerreiro. Mesmo postado ofensivamente, faltava qualidade ao Coelho. Por sua vez, Zé Ricardo foi mais conservador, tirando Everton, Fernandinho e Diego, e promovendo Gabriel, Thiago Santos e Cuellar, mantendo o mesmo estilo de jogo. 

No final da partida, o Flamengo ainda teve uma oportunidade com Jorge, que parou no goleiro João Ricardo. Ao final da partida, o rubro-negro comemorou a vitória, e o América-MG amargou a confirmação do rebaixamento para a Série B.