Rueda lamenta descontrole emocional do Flamengo na Copa do Brasil: "Faltou matar o jogo"

Para o treinador do Flamengo, equipe perdeu o controle após abrir o placar; autor do gol rubro-negro, Paquetá foi exaltado pelo comandante

Rueda lamenta descontrole emocional do Flamengo na Copa do Brasil: "Faltou matar o jogo"
(Foto: Buda Mendes/Getty Images)

Na noite desta quinta-feira (7), Flamengo Cruzeiro fizeram o primeiro jogo da grande final da Copa do Brasil - diante de um Maracanã lotado, com 66 mil torcedores, o Rubro-Negro e a Raposa empataram por 1 a 1; Lucas Paquetá e Arrascaeta marcaram os gols da partida.

Com o empate no Rio de Janeiro, a decisão ficou para o Mineirão, no dia 27 de setembro. A final da Copa do Brasil não tem critério de desempate por gol qualificado - sendo assim, qualquer empate em Belo Horizonte leva a disputa para os pênaltis. 

Treinador do Flamengo, Reinaldo Rueda lamentou a falta de preparo psicológico da equipe carioca - para o comandante, após abrir o placar no Maracanã, o Rubro-Negro assumiu uma postura extremamente emocional e fragilizada em campo.

Torcida marcou presença no Maracanã para assistir à final da Copa do Brasil (Foto: Buda Mendes/Getty Images)
Torcida marcou presença no Maracanã para assistir ao jogo de ida final da Copa do Brasil (Foto: Buda Mendes/Getty Images)

"O Réver teve um conceito muito claro sobre a partida. Depois do 1 a 0 faltou (ao Flamengo) controlar a emoção, para evitar que o Cruzeiro tivesse maiores oportunidades. Faltou matar o jogo com 1 a 0, com ordem. Talvez esse tenha sido o maior pecado", afirmou.

Em entrevista pós-jogo, o comandante do Flamengo lamentou a falha do goleiro Thiago no gol cruzeirense e afirmou que sua titularidade não está garantida para o jogo da volta. Segundo Rueda, a avaliação psicológica dos goleiros será feita durante a preparação para o confronto decisivo; o treinador também tem Alex Muralha como candidato à vaga no time titular.

"Não é fácil de assimilar o erro de Thiago, mas é o futebol. (...) Penso que tudo vai depender de como se assimila esse tempo (20 dias até o jogo de volta). O grupo está muito forte, muito unido por nosso objetivo, que é conquistar a Copa do Brasil. Se tivéssemos saído com 1 a 0, iríamos confiantes, mas com 1 a 1 vamos em outro momento. Vamos jogar em um estádio que é muito difícil, mas podemos fazer uma partida inteligente. O objetivo é sairmos vitoriosos de Belo Horizonte", completou o treinador. 

Lucas Paquetá marcou o gol do Flamengo nesta quinta-feira (7) (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)
Lucas Paquetá marcou o gol do Flamengo nesta quinta-feira (7) (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)

Rueda não pôde deixar de falar sobre a escolha por Lucas Paquetá no ataque. Autor do gol rubro-negro, o jogador de 20 anos foi a opção do treinador para suprir os desfalques no setor ofensivo - o colombiano não tinha Guerrero (suspenso) nem Vizeu (machucado) à disposição nesta quinta-feira.

"Não é fácil. Ter controle de jogo, ter a circulação da ola, mas nos limitou um pouco ter menos alternativas. Ir para um jogo desse sem Paolo (Guerrero) e Vizeu nos limitou bastante, mas Paquetá fez um grande jogo. Ele teve caráter, mobilidade, se entendeu bem com Diego e Everton. (Paquetá) se mostrou um jogador muito inteligente e versátil, principalmente por estar há poucas partidas jogando nessa posição. Mas penso que faltaram alternativas, o que nos tirou um pouco o poder ofensivo", finalizou o comandante.

Flamengo e Cruzeiro têm novo compromisso no dia 27 de setembro. O confronto, que é válido pelo jogo de volta na final da Copa do Brasil, acontecerá no Mineirão.