Diego Alves lamenta má fase do Flamengo e prevê melhora durante semana de treinamentos

Sem jogos até dia 12, Fla terá quase duas semanas sem partidas oficiais; próximo confronto oficial acontece diante do Fluminense, no Maracanã pelo Brasileirão

Diego Alves lamenta má fase do Flamengo e prevê melhora durante semana de treinamentos
Diego Alves falou sobre os dias de treinamento que antecedem o clássico diante do Fluminense | Foto: Gilvan de Souza/Flamengo

Sem vencer desde o dia 20 de setembro - quando goleou a Chapecoense pela Sul-Americana, o Flamengo terá tempo de sobra para superar as adversidades e melhorar o desempenho dentro de campo. Até o dia 12, diante do Fluminense pelo Brasileirão, o time de Reinaldo Rueda não terá partidas oficiais e poderá focar nos treinamentos.

Nesta quarta-feira (4), o goleiro Diego Alves foi o responsável por falar com a imprensa após o treinamento no Ninho do Urubu. Na conversa com jornalistas, o arqueiro valorizou o período de trabalhos no CT antes do clássico diante do Flu."Temos dias agora para trabalhar. Às vezes, não conseguimos treinar os jogadores por conta dos jogos em curto espaço de tempo. Sempre jogo, descanso e nesses dias é bom para o time poder concentrar todas as forças", disse.

Segundo Diego Alves, o calendário e o bom retrospecto do Fla em todas as competições que disputa são os motivos da falta de treinamentos neste ano. "Se não tivemos tempo para descansar, é porque chegamos à final da Copa do Brasil, tivemos a Libertadores, a Sul-Americana. Se perguntar, eu prefiro jogar, quer dizer que chegamos às competições. Agora, também é importante esse período de treinamento. Todo jogador e trabalhador tem de pensar em melhorar no dia a dia. Este tempo é bom para se concentrar no que tem de ser feito de melhor", completou.

Diego Alves pegou seu primeiro pênalti com a camisa do Flamengo, na derrota diante da Ponte | Foto: Gilvan de Souza/Flamengo
Diego Alves pegou seu primeiro pênalti com a camisa do Flamengo, na derrota diante da Ponte | Foto: Gilvan de Souza/Flamengo

Em meio a mais uma data FIFA, o tópico Seleção Brasileira voltou a ser recorrente para Diego Alves. O goleiro - que pegou seu primeiro pênalti pelo Flamengo na última segunda (2) na derrota para a Ponte Preta, disse que seu objetivo é estar na Copa do Mundo no ano que vem, mas que o foco tem que ser no cotidiano rubro-negro.

"Apesar de ser um objetivo estar na Copa do Mundo, acho que o dia a dia tem de ser trabalhado pensando no Flamengo e aproveitando todos os jogos. Sei que dentro da Seleção o Tite tem várias opções em todas as posições. Acredito que ele também tem este tempo para fazer essas escolhas. Os jogadores que não estão hoje têm de estar preparados", completou.

Após o vice da Copa do Brasil, o Fla tem duas frentes na busca por uma vaga na Libertadores do próximo ano - Brasileirão e Copa Sul-Americana. Na quinta-feira (12) da semana que vem, o Rubro-Negro enfrenta o Fluminense pela 27ª rodada do campeonato nacional às 17h; o time de Rueda está a um ponto do G-6.

Pelas quartas de final da Sul-Americana, os confrontos também diante do Fluminense acontecem nos dias 25 de outubro e 1º de novembro, ambos às 21h45.

Confira outros trechos da coletiva de Diego Alves:

- Ausência de Diego diante do Fluminense:

"O Diego é um jogador super importante. Não só dentro de campo como fora de campo. É o exemplo. Leva a responsabilidade. Com certeza, vai ser uma falta importante para o time. Esperamos que possa recuperar bem e estar conosco o mais rápido possível. Um clássico é sempre diferente. Não tem isso de um time estar embaixo e outro em cima"

Melhorias até o próximo jogo:

"Temos de melhorar nas duas maneiras, tanto na parte defensiva quanto na ofensiva. Vamos fazer este trabalho para melhorar. O trabalho vai ser voltado para isso, tanto na defesa quanto no ataque ter regularidade. Rueda chegou há pouco tempo, está começando um trabalho. Sabemos que, no Flamengo, acontece uma coisa pequena e se transforma num furacão"

- Postura de Rueda:

"Ele demonstra muita tranquilidade no dia a dia. Tem uma forma de trabalhar que acho importante, uma forma importante de dialogar. O trabalho vem sendo bem feito, como falei, o futebol é resultado. Já faz acho que uns dois meses que o Rueda chegou, é lógico que tem uma fase de adaptação, é normal. Teve a sorte que tem jogadores que falam a mesma língua. Ele mesmo já consegue se expressar bem com algumas palavras em português. A gente vê que o pensamento é de estar sempre perto do jogador, dar confiança, é claro e direto com os jogadores"

"É claro e direto com os jogadores", disse Diego Alves sobre Rueda | Foto: Gilvan de Souza/Flamengo

Flamengo