Sem palavras, Rueda lamenta momento conturbado do Flamengo: "Não tem explicação"

Muito abatido, treinador do Flamengo comentou falhas da equipe na bola parada e fez breve análise após derrota para o Coritiba no Brasileiro

Sem palavras, Rueda lamenta momento conturbado do Flamengo: "Não tem explicação"
(Foto: Buda Mendes/Getty Images)

Mais uma rodada se passa, mais uma vez o momento conturbado se agrava no Flamengo. Na noite desta quinta (16), o Rubro-Negro perdeu mais uma no Campeonato Brasileiro, desta vez para o Coritiba no Couto PereiraCléber Reis marcou o único gol dos mandantes.

Em entrevista pós-jogo, Reinaldo Rueda mostrou-se visivelmente decepcionado com o resultado negativo. O treinador colombiano fez uma breve análise sobre o confronto e ainda tentou explicar as debilidades rubro-negras na bola parada, mas faltaram palavras.

"Creio que este momento não tem nenhuma explicação. Tudo passa pela realidade, pelo momento de cada um dos jogadores e da equipe. Inicialmente, a bola parada virou uma situação que não tem explicação", afirmou.

(Foto: Staff Images/Flamengo)
Renê e Diego em ação contra o Coritiba (Foto: Staff Images/Flamengo)

Correndo risco de ficar de fora do G-4, que garante vaga direta à Libertadores, o Flamengo é o atual sétimo colocado do Brasileiro. Em 35 rodadas, o Rubro-Negro tem 50 pontos acumulados - são seis de distância para o Santos, que ocupa o quarto lugar na tabela.

"O Flamengo tenta, coloca futebol, mas não tem essa contundência para conseguir, para sustentar o resultado. Tem uma parte mental difícil de explicar por toda a pressão que há sobre a equipe, a responsabilidade. Creio que isso se repetiu. Perdemos jogadores importantes, sobretudo a ausência do Réver na defesa. E outros jogadores importantes", completou Rueda.

O próximo compromisso do Flamengo é no domingo (19). Em partida válida pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Rubro-Negro recebe o campeão Corinthians na Ilha do Urubu, às 17h. Ingressos para o confronto já estão à venda.

Confira outros trechos da coletiva de Rueda:

Gestos/agitação na beira do gramado:"A minha participação na beira de campo é mínima, é uma situação de trabalho, de treinamento. Fiz correções pontuais de ordem tática. A intensidade com que se jogue. São situações pontuais, porque temos uma comunicação muito difícil no estádio, pela torcida, pela falta de contato. A minha porcentagem depois que a equipe entra em campo é baixa"

Bola parada"Não tem nenhuma explicação nesse momento. Tudo passa pela realidade, pelo momento de cada um dos jogadores e da equipe. Inicialmente, a bola parada virou uma situação que não tem explicação."