Invicto na Sul-Americana, Flamengo encara Junior Barranquilla no Maracanã

Com melhor retrospecto entre os quatro semifinalistas, o Flamengo encara o Junior Barranquilla na Sul-Americana querendo salvar o ano de 2017

Invicto na Sul-Americana, Flamengo encara Junior Barranquilla no Maracanã
(Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)
FLAMENGO
JUNIOR BARRANQUILLA
FLAMENGO: DIEGO ALVES; PARÁ, RHODOLFO, JUAN E TRAUCO; CUÉLLAR, ARÃO E DIEGO; ÉVERTON RIBEIRO, VINICIUS JR (PAQUETÁ) E VIZEU. TEC: REINALDO RUEDA.
JUNIOR BARRANQUILLA: Viera, David Murillo, Pérez, Arias e Gutiérrez; Narváez, Pico, Cantillo e Luis Díaz (Mier); Chará e Teo. TEC: Julio Comesaña.
ÁRBITRO: JOSÉ ARGOTE (VEN), AUXILIADO POR LUIS MURILLO (VEN) E CARLOS LOPEZ (VEN).
INCIDENCIAS: JOGO VÁLIDO PELA SEMIFINAL DA COPA SUL-AMERICANA; DISPUTADO NO MARACANÃ, RIO DE JANEIRO.

Nesta quinta-feira (23), o Flamengo recebe o Junior Barranquilla pela semifinal da Copa Sul-Americana. A partida, que acontecerá no Maracanã, às 21h45, será a primeira do confronto que vale vaga na final da competição continental. O segundo jogo só acontecerá no dia 30, em Barranquilla.

Flamengo e Junior Barranquilla já se enfrentaram apenas duas vezes na história, ambas na Libertadores de 1984. O retrospecto nos dois jogos é 100% favorável ao Rubro-Negro. O clube da Gávea tem duas vitórias sobre o adversário colombiano: venceu como mandante por 3 a 1 e como visitante venceu por 2 a 1.

Entre os quatro times restantes, o Flamengo é aquele com maior aproveitamento e maior quantidade de gols marcados. São 18 gols contra 15 do Independiente, que vem em segundo e tem três jogos a mais; o Junior Barranquilla, por sua vez, tem apenas sete gols marcados e possui o menor aproveitamento entre os quatro semifinalistas.

+ De olho no rival: o que você precisa saber sobre o Junior Barranquilla, adversário do Flamengo na Sula 

Invencibilidade e melhor ataque: como chega o Flamengo na semifinal da Sul-Americana

Com a vexatória eliminação na Libertadores engasgada na garganta, o Flamengo aposta todas suas fichas na Sul-Americana. Com seis jogos na competição, o Rubro-Negro acumula quatro vitórias, dois empates e 18 gols marcados. Fora de campo as coisas não andam tão bem para o clube. Alvo de protestos, o time precisará provar dentro de campo o apoio dado pela torcida.

"Hoje em dia os jogadores, em grande parte deles, estão preparados para enfrentar pressão e oposição. Quanto mais motivados estivermos, pior para eles. Que os torcedores possam saber a importância. Ficou bem claro isso contra o Fluminense. O time passava momento muito difícil, e a torcida nos deu força", disse o meia Diego em entrevista na última terça-feira (21).

Rivais na Sul-Americana, Flamengo e Junior Barranquilla já se enfrentaram pela Libertadores

(Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)

Para a fase semifinal, o Rubro-Negro inscreveu os meninos da base Lincoln (16 anos) e Klebinho (19 anos) nas vagas de Ederson e Berrío, respectivamente - ambos não jogarão mais em 2017. Apesar disso, os jovens jogadores deixaram a concentração rubro-negra e não serão relacionados nesta quinta.

Além da mudança na lista de inscritos, o Flamengo que vai enfrentar o Junior Barranquilla será modificado também dentro de campo. Juan e Éverton Ribeiro, que foram preservados no jogo contra o Corinthians, estarão de volta aos titulares; o capitão Réver depende apenas de melhora física para voltar a atuar.

Desfalques: Thiago, Ederson e Berrío (lesionados); Everton (fase de transição); Guerrero (suspenso preventivamente pela Fifa).

Liderança no campeonato colombiano, melhor ataque nacional e desfalques: a semana do Junior Barranquilla

Embalados por bons resultados no campeonato nacional, o Junior Barranquilla chegou à semifinal da Sul-Americana tendo o pior retrospecto entre os quatro semifinalistas. O clube colombiano jogou seis vezes - mesma quantidade que seu adversário rubro-negro -, venceu duas e empatou as outras quatro.

Se na Sul-Americana o Junior Barranquilla é uma surpresa, no campeonato colombiano o clube é uma realidade. Com o melhor ataque da primeira fase, o time comandado por Julio Comesaña chegou ao Rio na terça-feira (21) e já demonstrou certo conhecimento sobre a forma de jogar do Rubro-Negro.

(Foto: Alfonso Cervantes/Getty Images) 

"Sabemos que eles têm grandes jogadores na parte de trás, não só os atacantes. Os volantes que sobem para o ataque, como Willian Arão também nos preocupa. Diego é um bom cobrador de faltas e nesse aspecto sabemos que são jogadores que tem o potencial de resolver a partida e por isso temos que estar concentrados o tempo todo", disse o zagueiro Jorge Arias.

Dentro de campo, o técnico Julio Comesaña possui alguns desfalques  e algumas dúvidas sobre quem começará o jogo. O zagueiro Ávila saiu do último partida lesionado e não joga, Pérez será seu substituto. No meio, o uruguaio possui uma incógnita: Luis Díaz ou Mier. No ataque, os destaques Teo Gutierrez e Chará estão confirmados.

Desfalques: Jonathan Ávila (lesionado).