Retrospectiva VAVEL: os 10 melhores jogos da temporada do Flamengo

VAVEL Brasil reuniu dez jogos de destaque do Flamengo em 2017; lista conta com duelos notórios do Rubro-Negro em cinco torneios diferentes, nacionais e internacionais

Retrospectiva VAVEL: os 10 melhores jogos da temporada do Flamengo
(Foto: Rodrigo Rodrigues/Editoria de Arte VAVEL Brasil)

A temporada 2017 do Flamengo finalmente chegou ao fim. Com incríveis 84 atuações, o Rubro-Negro foi o clube que mais disputou partidas em todo o território nacional. Presente em seis competições - Campeonato Carioca, Campeonato Brasileiro, Copa do Brasil, Primeira Liga, Libertadores e Sul-Americana -, a equipe da Gávea entrou em campo em 83 duelos oficiais, além de um amistoso contra o Vila Nova.

E dessa maratona de jogos, quais foram os mais importantes? A VAVEL Brasil selecionou as dez principais partidas do Flamengo no ano - sejam elas por atuações de destaque ou pelo contexto positivo do duelo. Confira a lista abaixo:

10) Vitória 1x2 Flamengo

Longe de ser a melhor atuação do clube no Campeonato Brasileiro, o jogo contra o adversário rubro-negro entra nesta lista por ter garantido a vaga do Flamengo na fase de grupos da Libertadores. A equipe carioca terminou a competição ocupando o sexto lugar da tabela, com 56 pontos.

Justo na 38ª rodada - a última do torneio -, os cariocas ainda sacramentaram a primeira virada na competição nacional em 2017. Rafael Vaz abriu o placar para o Flamengo; após pênalti bizarro de Uillian Correia, Diego converteu e consagrou a virada no último lance do duelo no Barradão.

9) Vasco 0x1 Flamengo

O Clássico dos Milhões ficou marcado por cenas de barbárie após o apito final - mas dentro de campo, o Flamengo quebrou um grande tabu em São Januário. Com a vitória pelo placar simples (Everton marcou o gol da partida), o Rubro-Negro voltou a vencer na casa do rival cruzmaltino após longos 44 anos. À época, o resultado positivo ainda deixou o clube da Gávea na vice-liderança do Brasileiro.

Everton marca e Flamengo quebra tabu em São Januário (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)
Everton marca e Flamengo quebra tabu em São Januário (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)

8) Flamengo 5x0 Palestino

Vitória mais do que tranquila sobre um "rival" que estava engasgado. Carrasco da eliminação rubro-negra na Sul-Americana em 2016, o Palestino foi atropelado pelo Flamengo nas duas partidas da segunda fase do torneio continental. Na ida, no Chile, 5 a 2 para os cariocas; na volta, nova goleada na Ilha do Urubu.

Este foi o primeiro jogo após a complicada demissão de Zé Ricardo - na ocasião, o Flamengo foi comandado pelo interino Jayme de Almeida, campeão da Copa do Brasil em 2013. O jogo também foi especial para Vinicius Junior: contra o adversário chileno, a joia rubro-negra marcou seu primeiro gol com a camisa do Flamengo no profissional. A goleada garantiu o clube da Gávea nas oitavas de final da Sul-Americana.

7) Flamengo 4x0 Chapecoense

Após empate por 0 a 0 na Arena Condá, nas oitavas da Sul-Americana, Reinaldo Rueda disse que o Flamengo precisava aprender a "guerrear". Uma semana depois, na Ilha do Urubu, o treinador colombiano viu suas palavras surtirem efeito com a notória evolução rubro-negra dentro das quatro linhas.

O Rubro-Negro não tomou conhecimento do adversário alviverde e goleou a Chapecoense por 4 a 0. Destaque para Cuéllar e Willian Arão jogando o fino da bola, marcando um gol cada. O zagueiro Juan também estufou as redes e garantiu o terceiro gol; Lucas Paquetá assinalou o último tento da vitória carioca.

Em noite de gala, Cuéllar foi destaque em goleada do Flamengo (Foto:Mauro Pimentel/AFP via Getty Images)
Em noite de gala, Cuéllar foi destaque em goleada do Flamengo (Foto:Mauro Pimentel/AFP via Getty Images)

6) Flamengo 1x1 Independiente

Uma noite para esquecer dentro e fora dos gramados. A final da Sul-Americana foi marcada por péssimas atuações tanto de alguns torcedores, que protagonizaram cenas de violência e invasão ao Maracanã, quanto dos jogadores, que pouco fizeram dentro de campo.

Lucas Paquetá abriu o placar na "revanche" entre cariocas e argentinos, 22 anos depois da decisão da Supercopa da Libertadores, que ficou com o Independiente. O resultado de 1 a 0 levava a decisão para a prorrogação, mas o árbitro assinalou pênalti duvidoso de Cuéllar em Meza. Na cobrança, a joia Ezequiel Barco converteu, garantindo o empate e o título continental ao Rojo, que venceu por 2 a 1 em Avellaneda.

5) Flamengo 2x1 Fluminense

22 anos depois do famoso gol de barriga de Renato Gaúcho, era hora de Flamengo e Fluminense se reencontrarem em uma final estadual. E diferente do que aconteceu em 1995, o triunfo do Campeonato Carioca foi do Rubro-Negro em 2017. A equipe da Gávea já tinha vencido a ida da decisão por 1 a 0, mas viu o título ser ameaçado com gol de Henrique Dourado aos três minutos.

Rodinei marca e carimba título do Flamengo no Carioca (Foto:Gilvan de Souza/Flamengo)
Rodinei marca e carimba título do Flamengo no Carioca (Foto:Gilvan de Souza/Flamengo)

O panorama era tenso no Maracanã, até que Guerrero empatou aos 39 do segundo tempo. Aos 50, após expulsão de Diego Cavalieri, era hora de Rodinei garantir de vez o título - o lateral arrancou e bateu cruzado, sem chances para Orejuela, que estava improvisado na meta tricolor. Era o gol do 34º título carioca, o único troféu levantado pelo Flamengo em 2017: o Rubro-Negro foi vice tanto na Copa do Brasil quanto na Sul-Americana, as duas outras finais que disputou.

4) Flamengo 1x0 Botafogo

Era apenas a terceira partida de Reinaldo Rueda no comando do Rubro-Negro, e a pressão era grande após a demissão de Zé Ricardo. O clássico carioca era válido pela volta da semifinal da Copa do Brasil e, após um 0 a 0 na ida (a estreia do técnico colombiano), o Flamengo precisava vencer para avançar à grande decisão.

E assim foi feito. O confronto parecia ir aos pênaltis, até que Berrío apareceu. O colombiano, que desequilibrou o clássico e foi o principal nome do Flamengo no jogo, deu lindo drible em Victor Luis e apenas rolou para Diego. O camisa 35 botou a bola no canto direito de Gatito Fernández e fez o único gol da vitória, que levou a equipe da Gávea para a final do torneio nacional.

3) Junior Barranquilla 0x2 Flamengo

A partida na Colômbia era repleta de expectativas. Após a lesão de Diego Alves e péssima fase de Alex Muralha, caberia a César assumir a meta rubro-negra e segurar a vantagem da ida. O goleiro - que é cria da base do Flamengo e não disputava um jogo oficial há dois anos -, teve excelente atuação e até mesmo pegou um pênalti na cobrança de Chará, um dos principais nomes dos Tiburones.

A César o que é de César: goleiro defendeu até pênalti na Sul-Americana (Foto: Luis Acosta/AFP via Getty Images)
César teve ótima atuação e defendeu até pênalti na Sul-Americana (Foto: Luis Acosta/AFP via Getty Images)

Após primeiro tempo mediano, o Rubro-Negro voltou melhor para a segunda etapa e desestabilizou a partida com auxílio dos "garotos do Ninho". Destaque para os nomes de Lucas Paquetá e, principalmente, Felipe Vizeu. O atacante marcou os dois gols na vitória por 2 a 0 fora de casa, sacramentando a classificação do Flamengo à final da Sul-Americana.

2) Flamengo 4x0 San Lorenzo

Reencontro com um Maracanã lotado, goleada… A estreia do Flamengo na Libertadores não poderia ter sido melhor. Em noite de gala, o Rubro-Negro abriu o placar com Diego, de falta, honrando a camisa 10 de Zico. Guerrero perdeu um pênalti, mas não fez falta: Trauco, Rômulo e Gabriel completaram a goleada, que rendeu o primeiro lugar isolado na chave ao clube carioca.

De falta, Diego marcou o primeiro gol do Flamengo na Libertadores 2017 (Foto: Alexandre Loureiro/Getty Images)
Diego marcou o primeiro gol do Flamengo na Libertadores 2017 (Foto: Alexandre Loureiro/Getty Images)

Poucas rodadas depois, entretanto, o time do Papa Francisco seria um dos algozes da eliminação rubro-negra no torneio continental. Com retorno confirmado à competição em 2018, o Flamengo disputará a Libertadores pelo segundo ano consecutivo apenas pela terceira vez na história.

1) Flamengo 3x3 Fluminense

Um jogo repleto de reviravoltas e emoções, para nenhum fã de futebol botar defeito. O jogo mais emocionante do ano. O “Fla-Flu internacional”, que definiu o avanço do Flamengo à semifinal da Sul-Americana, entrou para a história do clássico confronto com seu teor eletrizante dentro das quatro linhas.

Elenco comemora classificação na Sul-Americana (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)
Elenco do Flamengo comemora classificação na Sul-Americana (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)

Os 35 mil presentes no Maracanã viram Lucas abrir o placar para o rival tricolor, mas Diego empatou com golaço de falta poucos minutos depois. O Fluminense ainda abriu 3 a 1 com dois gols de Renato Chaves, mas Felipe Vizeu diminuiu para os rubro-negros. A redenção veio aos 38 minutos do segundo tempo, quando Willian Arão subiu mais alto e cabeceou certeiro, botando a bola no fundo das redes. Era o gol da classificação mais que heroica do Flamengo, que havia vencido “fora de casa” por 1 a 0 na ida.