STJD remarca julgamento de Rhodolfo e Felipe Vizeu por briga na Ilha do Urubu

Julgamento estava marcado para esta quinta (30), mas Flamengo está em Barranquilla para duelo na Sul-Americana; zagueiro e atacante foram denunciados após confusão diante do Corinthians

STJD remarca julgamento de Rhodolfo e Felipe Vizeu por briga na Ilha do Urubu
(Gilvan de Souza/ Flamengo)

A polêmica briga entre Rhodolfo e Felipe Vizeu ainda renderá mais assunto antes do fim do Campeonato Brasileiro. Após adiar o julgamento previsto para esta quarta-feira (29), o STJD remarcou para a sessão que julgará os dois atletas por confusão no gramado para sexta-feira (1º). 

Ambos os jogadores estão reunidos com a equipe carioca para a semifinal da Sul-Americana; por isso, nem Rhodolfo nem Vizeu poderiam estar presentes no julgamento. O auditor Jurandir Ramos foi quem deferiu o pedido da defesa do Flamengo para adiar a sessão.

O departamento jurídico do Rubro-Negro ainda tenta adiar a sessão para depois da última rodada do Brasileiro. Caso não seja possível, o clube poderá entrar com pedido de efeito suspensivo logo depois do julgamento, em caso de punição aos jogadores.

Rueda não confirma goleiro titular, mas garante que já definiu time do Fla: "Jogadores já sabem"

Elenco do Flamengo está na Colômbia para semifinal da Sul-Americana (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)
Elenco do Flamengo está na Colômbia para semifinal da Sul-Americana (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)

Rhodolfo foi enquadrado pela procuradoria do tribunal no artigo 254-A (praticar agressão física durante a partida), com pena prevista de quatro a 12 partidas de suspensão. Além disso, o zagueiro também foi denunciado no artigo 243-C (ameaçar o adversário), que tem pena prevista de 30 a 120 dias de suspensão e multa que pode variar entre R$ 100,00 a R$ 100.000,00.

Já Vizeu também foi denunciado no artigo 254-A. Além desse, o atacante foi enquadrado no artigo 243-F (ofender alguém em sua honra, por fato relacionado diretamente ao desporto). A pena prevista engloba multa de R$ 100,00 a R$ 100.000,00, além da suspensão de uma a seis partidas.

A punição, caso aconteça, já será válida para a partida contra o Vitória no próximo domingo. Se for superior a uma partida, a pena valerá para qualquer competição nacional comandada pela CBF.