Diego comemora vaga na Libertadores e ressalta entrega: "Fui além do meu limite"

Autor do gol da vitória no Barradão, que garantiu o Fla na fase de grupos da Libertadores, o meia comemorou o triunfo, garantiu concentração na final da Sul-Americana e relembrou o desgaste físico da temporada

Diego comemora vaga na Libertadores e ressalta entrega: "Fui além do meu limite"
(Foto: Gilvan de Souza/ Flamengo)

Até os 48 minutos do segundo tempo em Salvador, o Flamengo ainda corria risco de não se classificar, via Campeonato Brasileiro, para a Libertadores do ano que vem. Eis que Uillian Correia colocou o braço na bola após cobrança de falta de Diego, e foi assinalado o pênalti. O camisa 35 do Rubro-Negro pegou a bola, bateu e fez.

O Flamengo venceu o jogo e se classificou para a fase de grupos da Libertadores, terminando o torneio nacional na sexta colocação, com 56 pontos. Autor do gol da classificação rubro-negra, Diego afirmou que não poderia ser poupado, mesmo com desgaste. O camisa 35 ainda falou sobre o pênalti decisivo, algo que já tinha sido uma pedra no sapato na Copa do Brasil.

"É um momento muito difícil. Por mais experiente, o jogador tem que estar extremamente preparado. O pênalti defendido na Copa do Brasil foi difícil, mas, a cada vez que pego aquela bola, estou sujeito a fazer ou errar. Estou ali para assumir a responsabilidade e treino para isso. A recompensa veio, estou muito feliz. Conseguimos um objetivo muito importante e fico muito feliz por ter participadoHoje, de forma alguma, poderia me dar ao luxo de sair e me poupar. Fui, realmente, além do meu limite, e fomos recompensados.

O meia do Flamengo ainda falou rapidamente sobre grande esforço coletivo na temporada 2017 - neste ano, o Rubro-Negro tornou-se o clube com maior número de partidas disputadas, com 81 atuações já contabilizadas. Ainda restam mais dois compromissos, diante do Independiente na final da Sul-Americana.

+ Garantido em 2018, Flamengo vai à Libertadores em dois anos consecutivos pela terceira vez

Jogadores, comissão tecnica e dirigentes comemoram a classificação do Flamengo (Foto:Gilvan de Souza/ Flamengo)

"Eu não sou o único que estou fazendo esse esforço. É bom deixar claro que a equipe vem fazendo um esforço muito grande, a equipe que mais jogou na temporada. Isso, com certeza, tem um peso, mas mais peso que isso tem tido o caráter e dedicação dos jogadores, e fomos premiados com uma classificação sensacional, e vamos agora para essa final em busca do título", completou.

Ao passar pela zona mista no Barradão, Diego não escondeu algumas de suas frustrações com a temporada 2017, mas garantiu que a chave está virada. De acordo com o meia, o Flamengo fará todo o possível para conquistar o inédito título da Sul-Americana.

"Não estamos satisfeitos até o momento. Temos a possibilidade de conquistar mais um título e vamos atrás com todas as nossa forças. (...) Somos o Flamengo, temos obrigação de vencer, temos um grupo muito forte, continuamos motivados e temos que reconhecer o que de positivo aconteceu até agora, mas isso não esconde nossas frustrações", finalizou.

Outros trechos de Diego:

Maratona de jogos e idade avançada"Agora a gente pode falar abertamente de todos esses detalhes, porque não vai soar como desculpa. Desde que eu voltei da Seleção, direto para o jogo do Coritiba, venho de uma sequência de jogos muito forte, quarta e domingo, viagens, fomos para a Colômbia, um desgaste tremendo, calor, enfim (...) Obviamente não sou mais nenhum garoto. Às vezes, o tempo de recuperação é um pouco mais demorado. Mas, como sempre disse, tenho um compromisso com esse clube, e enquanto eu tiver condições, darei o meu melhor. Essa é minha obrigação".