Cria e ídolo do Independiente, Mancuello reencontra ex-clube na final da Sul-Americana

Argentino foi campeão da competição pelo Rojo em 2010 e agora quer título pelo Flamengo; em 2015, passou por sua melhor fase, chegando a ser convocado para a Seleção Argentina

Cria e ídolo do Independiente, Mancuello reencontra ex-clube na final da Sul-Americana
(Foto: Hugo Alves/Editoria de Arte VAVEL Brasil)

Quis o destino colocar Flamengo e Independiente (ARG) frente a frente na busca pelo título da Sul-Americana 2017. A grande decisão começa a ser disputada nesta quarta-feira (6) em Avellaneda, enquanto o jogo de volta acontece uma semana depois, no Maracanã. E um jogador em especial deve estar com o coração dividido para esta final: Federico Mancuello, ídolo no Rojo e agora atleta do Flamengo.

O meio-campista foi revelado pelo time argentino em 2008, e permaneceu até a temporada 2011/12, quando foi emprestado para o Belgrano por um ano, sem opção de compra no fim do contrato. Após a temporada no time de Córdoba, Mancuello retornou ao Independiente, e por lá ficou até o fim da temporada de 2015.

No clube de Avellaneda, atuou em 163 oportunidades, marcou 21 gols e conquistou o título da Sul-Americana de 2010. A mesma competição que, agora, Mancuello tem a chance de levantar a taça novamente, mas dessa vez pelo Flamengo. Pelo clube argentino, em 2015, o jogador esteve em sua melhor fase, chegando até à Seleção Argentina principal. Foi convocado por Gerardo Martino para dois amistosos, contra El Salvador e Equador, marcando um gol contra os salvadorenhos.

Além disso, o jogador também esteve na pré-lista de 30 nomes para a Copa América daquele ano, mas foi cortado posteriormente, quando 23 nomes foram escolhidos em definitivo. Mas após os oito anos vestindo a camisa do Rojo, Mancuello trocou o time que o revelou pelo clube carioca no início de 2016, em transação de 3 milhões de dólares (cerca de 12 milhões de reais) por 90% de seus direitos econômicos.

(Foto: Buda Mendes/Getty Images)
(Foto: Buda Mendes/Getty Images)

No Rubro-Negro, o atual camisa 11 já atuou em 69 partidas e marcou dez gols. Passou por momentos bons e outros mais conturbados, quando ficava na reserva ou até sem ser relacionado para partidas. Mas fez jogos e gols importantes que decidiram partidas a favor do Flamengo. O argentino vai concluindo o seu segundo ano no Brasil, e, no time da Gávea, trabalhou com os técnicos Zé Ricardo e Reinaldo Rueda.

Com o treinador colombiano, Mancuello está voltando a ganhar espaço no time titular, como na penúltima rodada do Campeonato Brasileiro, contra o Corinthians - onde foi titular e autor de um dos gols na vitória por 3 a 0, além da boa atuação. Já com Zé Ricardo, teve altos e baixos. Em alguns momentos era titular absoluto, noutros nem entrava em campo. Com o treinador também chegou atuar como ponta-direita, coisa inédita em sua carreira.

Campeão carioca em 2017, Mancuello agora quer conquistar seu segundo título com o Flamengo. A definição do campeão da Sul-Americana começa nesta quarta-feira (6) em Buenos Aires, no Estádio Libertadores da América, a partir das 21h45.