Para salvar o ano: com Maracanã lotado, Fla encara Independiente na decisão da Sul-Americana

Segundo confronto da final acontece nesta quarta-feira (13) no Maracanã; Rubro-Negro precisa reverter o 2 a 1 sofrido em Avellaneda para se tornar campeão

Para salvar o ano: com Maracanã lotado, Fla encara Independiente na decisão da Sul-Americana
(Foto: Hugo Alves/Editoria de Arte VAVEL Brasil)
FLAMENGO
INDEPENDIENTE
FLAMENGO: CÉSAR; PARÁ, RÉVER, JUAN E TRAUCO; CUÉLLAR, ARÃO E DIEGO; EVERTON RIBEIRO (PAQUETÁ), ÉVERTON E VIZEU. TEC: REINALDO RUEDA
INDEPENDIENTE: campaña; bustos, amorebieta, gastón silva e tagliafico; diego rodríguez, domingo e sánchez miño; juan martínez, gigliotti e barco. tec: ariel holan
ÁRBITRO: apita wilmar roldan, auxiliado por alexander guzman e cristian de la cruz (todos da colombia)

A reta final da temporada chegou e com ela veio o último jogo do ano para o Flamengo: a decisão da Copa Sul-Americana contra o Independiente, às 21h45, no Maracanã. Com todos os ingressos esgotados para a partida, o torcedor pretende criar um 'inferno' para o time argentino e um 'céu' para o Rubro-Negro.

Apesar da festa, em Avellaneda, o Rojo venceu por 2 a 1 e precisa de qualquer vitória simples (por um gol de diferença) ou até mesmo um empate (seja com gols ou não). Já o Rubro-Negro precisa vencer por um gol de diferença para levar a partida para a prorrogação ou vencer por mais de dois gols para ser campeão no tempo normal.

Na história, os times voltam a se enfrentar após a decisão da Supercopa da Libertadores de 1995, que terminou em vitória dos argentinos. No retrospecto geral o Flamengo é superior ao Independiente: são 14 jogos, sete vitórias rubro-negras, três derrotas e quatro empates.

Trabalho dentro e fora de campo: volta de Everton, renovação de Juan e apenas uma dúvida entre os titulares

Desde o primeiro jogo em Avellaneda, o Flamengo teve uma semana para descansar e se preparar para a partida da volta contra o Independiente. Nesta terça-feira (12), o Rubro-Negro realizou o último treino antes da decisão para a Copa Sul-Americana e o último treino do ano para o elenco.

Dentro de campo, o técnico Reinaldo Rueda teve a confirmação da recuperação do meia Everton, que deverá ser titular na vaga de Paquetá ou de Everton Ribeiro. Já fora das quatro linhas, outra boa notícia para o colombiano, foi a renovação do contrato do zagueiro Juan, peça fundamental no ano rubro-negro. 

+ Rueda confirma Everton disponível e prioriza lado emocional para decisão: "Precisamos de equilíbrio"

(Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)

"Éverton está disponível, está a 500%. Creio que a decisão (se será titular) é para as próximas horas. É um rival muito difícil, teremos análise de vídeos hoje e amanhã (quarta) defino a escalação [...] Juan é um ícone mundial, porque a trajetória dele conta com reconhecimento na Itália, Alemanha, jogou na Seleção. Nos enfrentamos muito, e hoje ele é nosso companheiro de trabalho. É muito positivo ter Juan para o Flamengo, torcida e para a história do clube", falou Rueda.

Para a partida contra o Independiente, Rueda só não poderá contar com os já lesionados Diego Alves e Berrío, além de Guerrero que foi suspenso pela Fifa. Com isso, o treinador manterá a base do time que foi à Avellaneda para a partida desta quarta. No meio, com a volta de Everton, resta apenas uma vaga que será decidida entre Paquetá e Everton Ribeiro.

Um semana inteira de treinamento, invasão argentina e vantagem mínima para o último jogo

A chegada do Independiente ao Rio foi cercada de preocupações e até mesmo 'dribles'. O time desembarcou no aeroporto internacional do Rio nesta terça (12) sob a presença de torcedores do Flamengo. Cerca de 30 rubro-negros esperavam a chegada dos jogadores argentinos que desembarcaram pela saída alternativa.

Já em solo brasileiro, os jogadores argentinos foram recepcionados por cerca de 200 torcedores 'rojos', em um hotel na Barra da Tijuca. Dentro de campo, o Independiente treinou à noite no Engenhão pela última vez antes do confronto decisivo. Do lado de fora do estádio, um torcedor rubro-negro usou um drone para capturar imagens do Rojo.

(Foto: Mauro Pimentel/Getty Images)
(Foto: Mauro Pimentel/Getty Images)

Com a vitória por 2 a 1 em Avellaneda, o Independiente precisa apenas de uma vitória simples ou qualquer empate para se tornar o campeão da Sul-Americana. Apesar da vantagem, o meia Benítez - que concedeu entrevista após a chegada ao Rio - disse que o time jogará 'como se fosse 0 a 0' e falou sobre a relação com Mancuello.

"Vamos jogar como se fosse 0 a 0, tentar fazer o nosso jogo, como em todo o ano, seja de mandante ou visitante. E tentar aproveitar o espaço deixado por eles [...] Tenho uma boa relação com Mancu, estivemos muito tempo com ele. Falei com ele, mas de outras coisas. Disse se pode perguntar um táxi. Ele sabe que estou aproveitando, e ele também, pois sabemos que uma final não se joga todo dia. A sensação dele é diferente, porque ele é torcedor do Independiente e gosta do clube, mas é seu trabalho e tem que estar 100% em seu trabalho", revelou Benítez.