Diego assimila críticas, mas não nega desilusão com vice do Flamengo: "Merecíamos títulos"

Meia do Flamengo não jogou bem na final da Sul-Americana; em entrevista, Diego mencionou protestos da torcida e expectativa para 2018

Diego assimila críticas, mas não nega desilusão com vice do Flamengo: "Merecíamos títulos"
(Foto: Bruna Prado/Getty Images)

Esperança. Para Diego, esse deve ser o pensamento do Flamengo ao projetar a temporada 2018. Após o vice da Sul-Americana para o Independiente, o camisa 10 - que não fez sua melhor atuação - mostrou respeitar as críticas vindas da torcida, mas não negou frustração pessoal com o fracasso continental.

“O torcedor fez a parte dele, esteve presente. Temos que respeitar a insatisfação, mas não podemos parar. Devemos continuar com a esperança de que coisas boas virão. Tudo depende de como vamos encarar a situação. Oscilamos bons e maus momentos na temporada. Merecíamos títulos importantes, mas seguiremos trabalhando. A equipe vai fazer um 2018 de muita dedicação e trabalho. Com certeza, resultados virão”, afirmou.

O meia ainda fez uma breve análise sobre o confronto no Maracanã, que foi marcado por cenas de barbárie antes e depois da bola rolar. Para Diego, faltou equilíbrio emocional em alguns momentos da partida, principalmente para os jogadores não tão experientes, como os da base rubro-negra.

Cuéllar questiona pênalti que culminou em vice do Flamengo: "Futebol é de contato"

Diego não teve boa atuação contra o Independiente (Foto: Buda Mendes/Getty Images)
Diego não teve boa atuação contra o Independiente (Foto: Buda Mendes/Getty Images)

“Devemos equilibrar raça e determinação com frieza e eficiência. Em alguns momentos, o excesso de vontade faz com que a gente queria produzir além do que devemos. Acabamos perdendo organização ofensiva, facilitando para as defesas adversárias. É um ponto que precisamos evoluir”, completou.

Apesar da frustração com os resultados em campo, Diego adotou uma postura otimista para a próxima temporada. Por mais delicado que seja o momento, o jogador reforçou que esta é a hora de corrigir os erros na equipe já pensando em 2018.

“Foi um golpe bem duro, uma decepção muito grande. Só que é o momento de assimilar. Obviamente, uma equipe que chega à final tem qualidades. Eliminamos adversários muito bons nesse trajeto e chegamos ao nosso limite na final. Mérito deles. Vamos olhar para nós, para que os erros não se repitam”, concluiu.

Já de férias, o elenco do Flamengo se reapresenta no CT Ninho do Urubu na segunda semana de janeiro. O primeiro compromisso de 2018 é a estreia no Campeonato Carioca, contra o Volta Redonda, no dia 17 de janeiro.