Zico celebra "noite especial" no Maracanã e comenta possível retorno de Adriano ao futebol

Galinho é anfitrião do Jogo das Estrelas, partida beneficente que ocorre ao final da temporada futebolística; no Maracanã, Zico disse que volta de Adriano aos gramados "só depende dele"

Zico celebra "noite especial" no Maracanã e comenta possível retorno de Adriano ao futebol
(Foto: Marcello Neves/VAVEL Brasil)

Anualmente, o Jogo das Estrelas recebe artistas e craques do futebol em uma das mais tradicionais partidas beneficentes de fim de temporada. E o "dono" da festa é ninguém menos que Zico, artilheiro do Maracanã e ídolo do Flamengo. Nesta quarta (27), após a 14ª edição da pelada, o ex-jogador falou sobre a "noite especial" vivida no Templo do Futebol.

“Noite muito especial. Presença de todos amigos e jogadores que confirmaram, torcida compareceu em grande número. Fico muito felizes com o resultado e espero que os espectadores também tenham ficado, que tenha sido uma grande festa. O público correspondeu a à altura e todos os organizadores estão felizes de como o evento foi conduzido. Espero que tenha sido um grande exemplo do que é organizar um jogo, uma festa", afirmou.

Na zona mista do Maracanã, o Galinho não pôde fugir de perguntas sobre um dos grandes nomes da noite: Adriano. Ao falar sobre o Imperador, que chegou atrasado ao Jogo das Estrelas, o anfitrião depositou confiança em um possível retorno do atacante aos gramados em 2018.

Retorno de Adriano e show de Romário: os grandes momentos do 'Jogo das Estrelas'

Zico conversa com repórter Bárbara Mendonça no Maracanã (Foto: Marcello Neves/VAVEL Brasil)
Zico conversa com repórter Bárbara Mendonça no Maracanã (Foto: Marcello Neves/VAVEL Brasil)

“A torcida deu uma prova do carinho que tem por ele, que dará mais uma chance pra ele. Só depende do Adriano. Ele tem que aproveitar. As portas estão abertas. Que utilize o final do ano pra pôr a cabeça no lugar e ter a convicção de que voltar aos gramados é o que ele deseja", disse.

Maior ídolo do Rubro-Negro, Zico sempre foi muito aberto em suas críticas ao Flamengo - sejam elas ao elenco ou à diretoria do clube. Para o ex-camisa 10 da Gávea, a principal expectativa para 2018 é de que os investimentos financeiros sejam melhor analisados, garantindo assim um retorno mais satisfatório dentro das quatro linhas.

“Pela forma que o Flamengo manteve sua administração, ele tem conseguido grandes recursos. A expectativa é que esses recursos possam dar resultado. (...) No futebol às vezes você investe, mas não dá resultado. Tem que ter calma, persistência. (...) Só que você tem que hoje, com toda a tecnologia, analisar na hora do investimento. Saber o número de jogos, rendimento dos jogadores, para não investir muito e os jogadores não renderem no campo”, analisou Zico.

Outros trechos da entrevista de Zico:

Expectativa pela chave do Brasil na Copa: “Quem está em uma Copa do Mundo sabe que não tem facilidade. Lógico que o Brasil está acima, tanto da Suíça como da Sérvia e da Costa Rica, mas tem que estar atento. Seriedade acima de qualquer coisa e respeito para superar esses adversários.”

Opinião sobre lista de convocados: "Acho que o Tite já tem os nomes para cada posição. pode ate gerar uma dúvida ali entre um ou outro, mas acho que ele tem hoje já praticamente definida sua defesa, a meu ver, e seu ataque. No meio-campo que pode surgir alguma vaga."

Diversidade da torcida no JDE“Sempre que o jogo acaba e vou atender o público, vejo gente de todas as camisas. Os convidados são ídolos de diversos clubes. Aqui não tem rivalidade no sentido de que “ah, é uma festa do Flamengo”. Joguei minha vida inteira no Flamengo, tem maioria, mas os convidados são jogadores que deram glórias ao futebol por diversos clubes. O público tem sempre respeitado isso, e é ‘maneiro’ nesse sentido.”

Momento especial em 2017“Foi poder ver um dos meus ídolos da juventude, que é o Jermaine Jackson. Em 1974, eu estava na fila do gargarejo do Maracanãzinho vendo o Jackson 5 com a Sandra (esposa de Zico), sentado no cimento. É legal a gente proporcionar isso, é gratificante a cada ano a gente oferecer uma diferença num espetáculo."

Mudança de ares após violência na Sul-Americana: "Foi legal ver o Maracanã todo feliz e alegre depois de problemas que tivemos na final (da Sul-Americana), e espero que isso tenha deixado um astral diferente. É mostrar que no futebol a família tem que participar, que tem que haver segurança e respeito, que as pessoas tem que vir com tranquilidade para ver um espetáculo e não selvageria."