Copinha VAVEL: as grandes revelações do Flamengo na história da Copa São Paulo

De Djalminha a Vinicius Júnior, Flamengo revelou nomes importantes que disputaram a Copinha para o futebol brasileiro

Copinha VAVEL: as grandes revelações do Flamengo na história da Copa São Paulo
Mesmo aos 17 anos, Vinicius Júnior já é a principal revelação recente do Flamengo na Copinha | Foto: Buda Mendes/Getty

"Craque o Flamengo faz em casa". Lida, ouvida e dita por muitos flamenguistas, a expressão criada pelo jornalista Geraldo Mainenti volta a ser pauta no vocabulário rubro-negro. Desta vez, o motivo é a disputa da Copa São Paulo de Futebol Júnior, competição em que o time carioca é tricampeão (1990, 2011 e 2016) e em 2018, buscará o quarto título. 

A frase de Geraldo foi criada em 1979 e virou bordão desde então. À época, o jornalista a utilizou como título de uma reportagem da revista Manchete Esportiva, com entrevistas com a geração mais vitoriosa do Flamengo, como Zico, LeandroJunior, AdílioAndrade, dentre outros, todos formados nas categorias de base do Flamengo.

Berço e celeiro de grandes craques brasileiros, a Copinha também serviu de vitrine para alguns jogadores rubro-negros, principalmente em 1990, ano do primeiro título da competição. A estreia em 2018 acontece nesta quarta-feira (3), diante do Ji-Paraná-RO às 21h30, na Arena Barueri. Aimoré-RS e Oeste-SP complementam o Grupo 21.  

Título e elenco recheado em 1990: o melhor time da história da Copinha

A edição de 1990 marcada por um dos melhores times da história da competição. A estrela maior daquele time era o meia Djalminha, que desde jovem, demonstrava muita classe com sua genial canhota. Subiu para o profissional daquele mesmo ano e, logo de cara, fez parte do elenco campeão da Copa do Brasil. Dois anos depois, foi campeão do Brasileirão. Na sequência de sua carreira, ainda brilhou no GuaraniPalmeiras e no futebol exterior.

Além de Djalminha, vale destacar também a presença de Júnior Baiano. O xerife rubro-negro foi o autor do título da Copinha daquele ano, e oito anos depois, disputou a Copa do Mundo pela Seleção Brasileira. Nomes como Marcelinho CariocaNélio e Paulo Nunes também despontaram ao futebol brasileiro através do time campeão da Copinha de 1990.

Júnior Baiano, Djalminha e Nélio foram titulares na final de 1990; zagueiro marcou o gol do título diante do Juventus | Foto: Reprodução
Júnior Baiano, Djalminha e Nélio foram titulares na final de 1990; zagueiro marcou o gol do título diante do Juventus | Foto: Reprodução

Bicampeonato em 2011: incertezas e expectativas

O bicampeonato de 2011 também rendeu algumas esperanças para a torcida rubro-negra. No entanto, poucos conseguiram ser bem aproveitados no profissional e a expectativa nunca foi alcançada. Nomes como Frauches, Adryan, Negueba, Muralha e Thomás, destaques no título, não cumpriram com a esperado. No entanto, o goleiro César, que também se destacou naquele título, retornou ao Flamengo neste ano, teve ótimas atuações e deverá ser o reserva de Diego Alves para a próxima temporada.

César passou por empréstimos desde o título de 2011 e em 2017, com a má fase dos goleiros rubro-negros, virou titular e será reserva de Diego Alves em 2018 | Foto: Gilvan de Souza/Flamengo
César passou por empréstimos desde o título de 2011 e em 2017, com a má fase dos goleiros rubro-negros, virou titular e será reserva de Diego Alves em 2018 | Foto: Gilvan de Souza/Flamengo

2015, 2016 e 2017: anos positivos para a base rubro-negra

De destaques mais recentes, o Flamengo tem bons nomes que despontaram para o futebol brasileiro e mundial na Copinha. Em 2015, eliminado nas quartas de final para o Atlético-MG, o rubro-negro teve no lateral-esquerdo Jorge sua principal revelação.

Subiu para o profissional daquele ano, mas se firmou mesmo em 2016, sendo um dos melhores da posição ao fim da temporada. Em 2017, foi negociado com o Monaco (FRA) ainda no início do ano

Já em 2016, ano do tri, a boa safra também rendeu bons nomes para o Flamengo. Titulares da conquista, ThiagoFelipe Vizeu Lucas Paquetá agora são figuras carimbadas no profissional da equipe; além deles, é válido destacar também o zagueiro Léo Duarte e o volante Ronaldo - este emprestado ao Atlético-GO em 2017, onde fez bons jogos e deverá retornar ao rubro-negro carioca para 2018.

No entanto, a revelação mais recente do Flamengo na Copinha ainda não completou nem 18 anos de idade. Destaque na edição de 2017, Vinicius Júnior desponta como um dos prospectos craques do futebol não só brasileiro, como também mundial.

O atacante subiu para o profissional ainda com 16 anos, em 2017, já negociado com ninguém mais ninguém menos que o Real Madrid, por cerca de 45 milhões de euros (quase 180 milhões de reais).

Em seu primeiro ano no time principal do Flamengo, teve boas atuações, foi importante nas competições mata-mata, principalmente na Copa Sul-Americana, e a expectativa para 2018 é ainda melhor. Além de VJr., vale destacar também o atacante Lincoln, que assim como Vinicius, fez parte do elenco da Copinha em 2017 e agora integra os profissionais do Flamengo, sendo uma das principais expectativas para a posição de centroavante no rubro-negro carioca.

VJr. despontou para o futebol na Copinha de 2017 e já foi negociado com o Real Madrid | Foto: Getty Images
VJr. despontou para o futebol na Copinha de 2017 e já foi negociado com o Real Madrid | Foto: Getty Images