Fluminense empata com Ferroviária e decisão fica para jogo da volta no Rio

Flu saiu na frente com dois gols de Fred, tomou a virada mesmo com um a mais e teve que buscar o empate com Magno Alves. Equipes voltam a se enfrentar no Rio de Janeiro pela partida da volta no dia 12 de maio e Tricolor tem vantagem do empate até por 2 a 2

Fluminense empata com Ferroviária e decisão fica para jogo da volta no Rio
Foto: Divulgação/Fluminense FC
Ferroviária
3 3
Fluminense
Ferroviária : Rodolfo; Alex Silva, Luan, Marcão e Thallyson; Juninho, Rafael Miranda, Wescley (Kaio, min. 28'/2ºT) e Danielzinho; João Paulo (Alexandre Cajuru, min. 33'/1ºT) e Tiago Marques (Caíque, min. 22/2ºT). Técnico: Antônio Picoli
Fluminense: Diego Cavalieri; Jonathan, Gum, Henrique e Wellington Silva; Pierre (Magno Alves, min. 17'/2ºT), Cícero, Gerson (Douglas, min. 0'/2ºT), Gustavo Scarpa e Osvaldo (Marcos Junior, min. 0'/2ºT); Fred. Técnico: Levir Culpi
Placar: 0-1, min. 16'/1ºT, Fred (pên). 0-2, min. 29'/1ºT, Fred. 1-2, min. 43'/1ºT, Luan. 2-2, min. 47'/1ºT, Tiago Marques. 3-2, min. 5'/2ºT, Tiago Marques. 3-3, min. 29'/2ºT, Magno Alves.
INCIDENCIAS: Jogo válido pela segunda fase da Copa do Brasil, realizado em Araraquara, em São Paulo (SP).

Na noite desta quarta-feira (4), Ferroviária e Fluminense protagonizaram um jogo com muitas emoções para os dois lados. O Flu saiu na frente com dois gols de Fred, que deu fim ao jejum de dez jogos sem marcar. A equipe paulista, com um a menos, foi atrás do resultado. Mesmo após perder pênalti, conseguiu virar o jogo, mas o Flu conseguiu o empate com Magno Alves.

Com os dois gols nesta noite, Fred igualou Romário com 36 gols na liderança dos maiores artilheiros da história da Copa do Brasil. O capitão marcou os dois gols que abriram a noite. Mas, ainda no primeiro tempo, a Ferroviária buscou o empate antes do intervalo com gols de Luan e Tiago Marques.

Na segunda etapa, a Ferroviária virou logo no começo com Tiago Marques, de novo. O Flu, atrás do placar, foi atrás do empate e conseguiu com Magno Alves aos 29 minutos.

O resultado não foi o planejado por Levir Culpi, que queria eliminar a partida da volta. Agora, as equipes se enfrentam no próximo dia 12, quinta-feira, no Rio de Janeiro. O Flu pode empatar até por 2 a 2 que estará classificado.

Primeiro tempo agitado tem fim do jejum de Fred, pênalti perdido, expulsão de goleiro, pressão da Ferroviária e reação no fim

A Ferroviária começou o jogo apertando a saída de bola do Fluminense e dificultando a equipe tricolor. A pressão inicial funcionou, mas o Flu começou a trabalhar mais a bola e diminuir o sufoco. Numa dessas trocas de passes, aos 13 minutos, Gustavo Scarpa recebeu cruzamento de Osvaldo e empurrou livre de marcação para o fundo do gol, mas o assistente marcou impedimento na jogada.

O Flu apostava nas bolas em profundidade para a velocidade de Osvaldo. Aos 16 minutos, o atacante avançou pela direita e cruzou, a bola bateu na mão de Thallyson e o árbitro marcou pênalti. Fred cobrou e deu fim ao jejum de dez jogos sem marcar, abrindo assim o placar para o Fluminense.

O gol pareceu não afetar a Ferroviária, que saiu para o ataque e por pouco não empatou o jogo. Tiago Marques invadiu a área e cruzou, a bola bateu em Henrique e depois Diego Cavalieri defendeu. Os jogadores pediram pênalti, mas o árbitro mandou seguir.

A Ferroviária tentava pressionar, principalmente com finalizações de fora da área. O Fluminense mostrava-se tranquilo em campo e trocavam passes sem velocidade. Numa dessas trocas de passes, Gustavo Scarpa aproveitou para cruzar na medida para Fred, de peito, escorar par ao fundo do gol e ampliar para o Flu aos 29 minutos. O segundo gol afetou a equipe mandante, que aos 30 minutos viu seu goleiro Rodolfo ser expulso após entrada violenta de carrinho fora da área em Pierre. Na cobrança de falta, Scarpa acertou o travessão e por pouco não aumentou o placar.

Com um a mais e a vantagem no placar, o Fluminense relaxou. A Ferroviária, por sua vez, tentou se reencontrar no jogo. Aos 40, teve a oportunidade de descontar em pênalti, mas Thallyson chutou para fora. Mas, a equipe da casa manteve-se no ataque e aos 43, após cobrança de escanteio, Luan marcou e diminuiu o placar. A reação não parou aí. O Flu ficou perdido defensivamente e os mandantes aproveitaram disso no final. Aos 47, após boa jogada de Wescley se livrando da marcação de Henrique e Wellington Silva, Cavalieri defendeu a finalização do meia, mas no rebote Tiago Marques empatou.

Ferroviária marca no começo, mas Flu busca o empate com Magno Alves

Mesmo com algumas alterações, o Fluminense voltou para o segundo tempo bem disperso. A Ferroviária aproveitou-se disso aos cinco minutos, quando Tiago Marques foi lançado em velocidade, se livrou da marcação de Henrique, driblou Gum e chutou forte sem chance para Diego Cavalieri. Era a virada da Ferroviária.

Com um a menos e ganhando de virada, a Ferroviária passou a se fechar e esperar o Fluminense ir para o ataque, para jogar no erro do Tricolor. O Flu pouco conseguia produzir e Levir resolveu mudar a equipe pela última vez. Aos 17 minutos Magno Alves entrou no jogo, e aos 29 minutos aproveitou o cruzamento de Wellington Silva para empatar o jogo.

O fim do jogo foi morno. O Flu tentou na base do abafa conseguir um gol para virar o placar, mas pouco conseguiu agredir a meta adversária. Por sua vez, a Ferroviária tentava no contra-ataque, mas pouco conseguiu. Assim, o jogo terminou empatado e a decisão fica para o jogo da volta no Rio de Janeiro.