Fator Edson Passos: caldeirão da baixada influencia diretamente no rendimento tricolor

Em dois jogos em Edson Passos, Tricolor marcou cinco gols e não sofreu nenhum. Torcida compareceu em peso nos dois jogos, lotando o estádio e fazendo um verdadeiro caldeirão

Fator Edson Passos: caldeirão da baixada influencia diretamente no rendimento tricolor
Após marcar seu segundo gol no jogo, Cícero foi comemorar com a torcida

O estádio de Edson Passos tornou-se um verdadeiro caldeirão para o Fluminense. Localizado em Mesquita, na Baixada Fluminense, a torcida tricolor compareceu em peso nos dois jogos do Campeonato Brasileiro realizados no acanhado estádio do América. Em ambos, o Flu venceu com certo domínio sobre o adversário, tendo marcado cinco gols e não sofrido nenhum.

Através das redes sociais, o Fluminense tem promovido a hashtag #ABaixadaÉFluminense, para comunicar-se com o torcedor. Por sua vez, a torcida comprou a ideia e a hashtag tem feito sucesso. No estádio de Edson Passos, após o terceiro gol marcado por Wellington na vitória sobre a Ponte Preta no último domingo (leia mais), a torcida tricolor bradou:

"Sai, sai da frente... sai que a baixada é Fluminense".

O mando de campo é fundamental em qualquer campeonato. Sem o Maracanã fechado para os Jogos Olímpicos, o Fluminense mandou a maioria das suas partidas em Volta Redonda, mas o público era sempre baixo. A única vez que o Flu jogou de estádio lotado havia sido na final da Copa da Primeira Liga, realizado em Juiz de Fora, longe do Rio de Janeiro.

(Foto: Rodrigo da Costa/VAVEL Brasil)
(Foto: Rodrigo da Costa/VAVEL Brasil)

Procurando alternativas para mandar seus jogos perto da torcida, a diretoria tricolor viu a oportunidade de mandar seus jogos no estádio de Edson Passos, em Mesquita. A casa do América virou a casa do Fluminense, pelo menos temporariamente. O tricolor gastou cerca de R$700 mil reais na reforma do estádio. O gramado foi bastante melhorado. 

A torcida compareceu em peso nos jogos contra Cruzeiro e Ponte Preta. No último domingo, contra a Macaca, os ingressos foram esgotados um dia antes da partida. Apesar da pequena capacidade, isso tem sido bom para a torcida transformar o acanhado estádio num lugar hostil para o adversário. Edson Passos virou um caldeirão e o Fluminense dominou os dois adversários que enfrentaram por lá, tendo mostrado evolução em suas atuações.

O próximo jogo previsto para o estádio de Edson Passos está marcado para o dia 3 de setembro, contra o Figueirense, pelo Campeonato Brasileiro. Durante o mês de agosto, o Flu terá de mandar seus jogos longe do estado do Rio de Janeiro, já que o Grupamento Especial de Policiamento em Estádios (GEPE) estará totalmente de serviço com os jogos de futebol masculino e feminino na Olimpíada (leia mais). Até lá, o Fluminense jogará desfalcado do apoio do seu torcedor.

(Foto: Rodrigo da Costa/VAVEL Brasil)
(Foto: Rodrigo da Costa/VAVEL Brasil)