Celso Barros anuncia candidatura à presidência do Fluminense com promessa de resultados imbatíveis

Apoiado por Sandro Lima e Washington, Celso Barros relembrou dos tempos de parceria entre Unimed e Fluminense e prometeu transformar o clube com equilíbrio financeiro, organização administrativa e resultados imbatíveis no campo

Celso Barros anuncia candidatura à presidência do Fluminense com promessa de resultados imbatíveis
Celso Barros acompanhado por Sandro Lima (esquerda) e Washington (direita) (Foto: Marcello Neves)

Celso Barros é um velho conhecido da torcida do Fluminense. Por 15 anos foi responsável por grandes contratações enquanto era presidente da Unimed-Rio. Agora, Celso quer ser presidente do clube. Na noite desta segunda-feira (26), em evento realizado em Botafogo, foi oficializada a candidatura à presidência do Flu.

Apoiado por Sandro Lima e Washington, o Coração Valente, Celso Barros lançou sua candidatura à presidência do Fluminense. O evento contou a presença do ex-presidente do clube, Roberto Horcades, que teve bastante sucesso entre 2005 e 2010 graças aos altos invetimentos da Unimed-Rio. Nesse período, o Flu conquistou o Campeonato Carioca, Copa do Brasil e o Brasileirão, além de finalista da Copa Libertadores e Sul-Americana.

"Minha paixão pelo Fluminense me impulsiona para um novo projeto com o clube. Se for eleito, vou consolidar o Fluminense como clube que soma em equilíbrio financeiro e organização administrativa à resultados imbatíveis no campo, como aconteceu nos 15 anos da parceria (Unimed)", declarou Celso Barros.

Logo no lançamento da candidatura, Celso Barros revelou ter conversas adiantadas com Abel Braga e, caso seja eleito, o treinador é o favorito para assumir o Fluminense em 2017. Celso também falou em manter Pedro Antônio para dar segmento as obras do CT, em contratações pontuais e reforma no estatuto do clube.

Confira outras respostas da coletiva de Celso Barros:

Washington

"É uma pessoa que tenho uma admiração profunda e acho que pode ser bastante útil para trabalhar no futebol conosco"

O ano de 2016 do Fluminense

"Acho que o Fluminense faz uma boa campanha, está em quinto lugar (no Brasileirão). Melhorou no segundo turno. Tiveram algumas contratações. Acho que contrataram até demais. Mas, umas dando certo, outras não. Faz parte. Ninguém pode dizer que foram equivocadas"

Renovações de contrato

"As renovações de contrato foram complicadas, inclusive o próprio presidente hoje se queixou disso da gestão do Mário Bittencourt que fez contratos longos com jogadores que não estão tendo rendimento. É difícil. O problema do Fred ele resolveu, renovou até 2018, belíssimo jogador, uma pessoa que eu trouxe para o Fluminense em 2009"

Saída do Fred

"Vivi com Fred uma série de dificuldades no Fluminense. Conseguimos contornar algumas sem que ninguém soubesse, mas outras vazaram na imprensa e tudo mais. Agora, essa briga com Levir que vocês sabem, é outra situação. Não precisamos olhar para o passado. Temos que olhar para o presente e projetar o futuro"

Por que deseja ser presidente do Fluminense?

"A paixão que tenho por esse clube. Sou tricolor. Talvez para repetir o que construímos nesses 15 anos (parceria com a Unimed), títulos e vitórias. Evidentemente não teremos mais a Unimed, que foi muito importante naquele momento. Mas vamos tentar construir um trabalho extremamente positivo"

Por que devem votar no Celso Barros para presidente?

"Sou o melhor candidato, se não fosse o melhor nem me candidataria para perder a eleição. Eu, hoje, tenho a melhor candidatura, tenho uma história de títulos com o Fluminense, e acho que essa será a escolha certa do eleitor. Espero que eles definam isso"

Reforços

"Temos que trabalhar com essas dificuldades financeiras. Temos que trabalhar com a divisão de base, cada vez mais forte. Hoje não posso falar de orçamento do Fluminense, não fui eleito e tem que olhar os balanços para ter conhecimento disso. O clube fez contratações que acho que foram pesadas em termos de valor. Se pegar o time do Fluminense hoje, não precisa desse grupo de muita gente não, tem que secar um pouco. Aquela história de contratações pontuais, você ter um matador talvez seja importante para o Fluminense para o ano que vem. Mas vamos trabalhar com calma para buscar isso"

Xerém

"Não tenho problema nenhum com Xerém, isso é coisa inventada. Vou visitar durante a campanha, Sandro (Lima) e Washington vão estar juntos. Xerém tem que ser valorizada, é a grande base dos clubes de futebol. Vamos trabalhar fortemente com eles"

Esportes olímpicos

"Não é a minha praia, mas vou sentar e ouvir. Tenho o Sandro (Lima), que veio dos esportes olímpicos, jogava basquete. O Ricardinho, vice-geral, é um amigo. Vamos sentar e conversar. Conheço pouco, mas temos que ter a humildade para admitir isso. Acho que é importante"

Mário Bittencourt

"Me dou bem com todo mundo no Fluminense. A maior dificuldade é com Mário Bittencourt, por toda a vivência que tive com ele na vice-presidência criando vários problemas e deixando o clube numa situação difícil. Tem uma vaidade muito grande. É um belo advogado, mas como gestor de futebol acho uma pessoa complicada. Claro (se for eleito vai rever o contrato dele). Vamos rever tudo. Eu assumindo a presidência vou ter que rever tudo, não apenas dele. Não é perseguição. Inclusive temos que definir o vice-jurídico. Nós temos nomes, mas nada definido"

Abel Braga

"Forte candidato. Nós temos uma história de conversas com Abel Braga já. É um belo nome, grande amigo. Ele, inclusive, segurou vários convites para esperar o resultado da eleição. Tem sido um cara que tem ficado muito junto, muito amigo, temos conversado bastante"

Pedro Antônio

"Já estive no CT. Conversei com Pedro Antônio, acho o trabalho dele muito interessante, muito positivo. Depois jantamos. As portas estão abertas para recebê-lo caso ele queira estar conosco e para respeitar o contrato que ele tem com o clube"

Reforma do estatuto

"Temos que rever isso e discutir com as pessoas que apoiam. É preciso rever e modernizar para os tempos que estamos vivendo"