Cacá e Trengrouse fecham união e terão chapa única na eleição do Flu

Os pré-candidatos Cacá Cardoso e Pedro Trengrouse, chegaram a um acordo e se unirão as chapas. Desta forma, a eleição presidencial do Fluminense tem um novo cenário

Cacá e Trengrouse fecham união e terão chapa única na eleição do Flu
Pedro Trengouse e Cacá Cardoso/ Fluminense

Os pré-candidatos Pedro Trengrouse e Cacá Cardoso chegaram a um acordo e se unirão as chapas. Desta forma, a eleição presidencial do Fluminense adquiriu um novo cenário, sendo assim, concorrerão juntos à sucessão de Peter Siemsen, marcada para Novembro. Não tem nada definido, qual deles irá dirigira disputa. O esperado é que um seja presidente e o outro seja vice-presidente na eleição 

Os grupos do Flu 2050 (Cacá) e Verdade Tricolor (Trengrouse), decidirão se unir e manter conversas após perceberem que ambos tem projetos parecidos, sendo assim, decidirão a união. Ela foi firmada na noite desta quinta-feira (7).


''Nos juntamos em torno de um programa de transformação do clube. Um programa que não é de cargos. Um programa que visa profissionalizar o Fluminense e colocar executivos competentes nos lugares certos. Somos uma terceira via: nem situação radical, nem oposição radical'', resume Sérgio Galvão, um dos coordenadores da então campanha de Cacá.

Além de Sérgio, que administrou as duas campanhas vitoriosas de Peter, Cacá também conta com a presença de outros tricolores importantes, como Nelson Vaz Moreira, Luiz Antônio Almeida Braga e Idel Halfen. Já Trengrouse tinha o apoio de nomes como Júlio Bueno e Deley, os dois canditatos que perderam para Peter. 

Os grupos irão oficializar a aliança na próxima semana. Pedro Abad, oriundo do grupo Flusócio, Celso Barros, ex-presindente da Unimed-Rio, e Mario Bitterncourt, ex-vice de futebol, são os outros três concorrentes anunciados ao pleito tricolor.