Pedro Abad: "Se o direito do Fluminense for atacado, vamos à briga"

Candidato concedeu entrevista exclusiva à VAVEL Brasil; Eleição presidencial ocorre na segunda quinzena de novembro

Pedro Abad: "Se o direito do Fluminense for atacado, vamos à briga"
Pedro Abad: "Se o direito do Fluminense for atacado, vamos à briga"

As eleições do Fluminense se aproximam e os candidatos ao pleito presidencial começam a divulgar seus planos para o mandato. Pedro Abad, candidato da chapa Flusócio e apoiado pelo presidente Peter Siemsen, concedeu entrevista exclusiva à VAVEL Brasil e comentou sobre seus pontos de melhorias que o clube. Segundo ele, vivenciar seis anos da atual gestão lhe favorecem para encontrar soluções aos problemas existentes.

+ Eleição Presidencial: VAVEL entrevista Pedro Abad

O candidato falou sobre o racha existente entre FERJ e Fluminense e garantiu que lutará pelos direitos do clube. "O importante e o principal são os interesses do Fluminense. Se ele puder ser atendido com diálogo, muito melhor. Se o direito do Fluminense for atacado, o Fluminense vai para briga. Isso é uma posição adotada totalmente orientada em defesa do interesse do Fluminense. Sem avendo diálogo e acordo, sem que o interesse do Fluminense seja prejudicado, o diálogo vai prevalecer. Se o diálogo não for possível, a gente vai para o enfrentamento. Então, eu pretendo conversar sim com o presidente Rubens Lopes, não vejo porque um presidente de clube não conversar com presidente da federação. Se não houver possibilidade de acordo, o Fluminense segue seu caminho e as outras partes envolvidas também, cada um defende seu lado."

Candidato da Flusócio, Pedro Abad é um dos quatro concorrentes à presidência do Fluminense para o triênio 2017-2019. Além dele, Celso Barros, Mário Bittencourt e Cacá Cardoso almejam ao cargo que atualmente pertence a Peter Siemsen, reeleito em 2013. As eleições ocorrem na segunda quinzena de novembro, em Laranjeiras.