Bittencourt critica plano sócio-futebol: "Vinculado apenas aos resultados em campo"

Candidato concedeu entrevista exclusiva à VAVEL Brasil; Eleição presidencial ocorre na segunda quinzena de novembro

Bittencourt critica plano sócio-futebol: "Vinculado apenas aos resultados em campo"
Bittencourt critica plano sócio-futebol: "Vinculado apenas aos resultados em campo"

As eleições do Fluminense se aproximam e os candidatos ao pleito presidencial começam a divulgar seus planos para o mandato. Mário Bittencourt, candidato da  'Fluminense me domina' que traz Ricardo Tenório como vice de chapa, concedeu entrevista exclusiva à VAVEL Brasil e comentou sobre as mudanças que deseja fazer no clube. Segundo ele, estar presente para defender o Fluminense nos piores momentos da história recente do Fluminense é seu maior trunfo por não fugir das responsabilidade.

+ Eleição Presidencial: VAVEL entrevista Mário Bittencourt

"Eu acho que o sócio-futebol do Fluminense está muito vinculado apenas ao resultado de campo e a possibilidade de ter um estádio. Como nós ainda não temos, nós precisamos ter um modelo que fidelize o torcedor, crie particularidade e que possa estar sempre próximo do clube. Vários outros clubes do Brasil têm esse modelo já muito mais avançado, com sistema de fidelização, de pontuação. Então, isso não invalidaria o fato de ir ao jogo, muito pelo contrário, ir ao jogo traria muitos pontos ao torcedor para que ele pudesse trocar por outros produtos, por outras ações de marketing e assim um sistema que se retroalimentasse.

O Palmeiras, por exemplo, instituiu um modelo onde o torcedor que não tem condição de ir ao jogo, que mora fora, é assinante de uma revista do Palmeiras onde ele paga um valor mais barato, passa a ser assinante. O Palmeiras tem uma excelente receita disso. Falavam em Baixada, mas a ideia é adquirir franquias do Fluminense nos lugares onde o Fluminense tem torcedor, onde as pessoas se reúnem em bares para ver jogos.

Por exemplo, em Espírito Santo, Brasília, para que a gente possa fazer bares temáticos lá. O Fluminense pode ajudar nessa relação, mandar prêmios para sorteios e etc... Na verdade o torcedor entrou como sócio-futebol para exercer a cidadania dele, ficou três anos pagando e vai chegar aqui e não vai ter condição de vir votar porque é distante e vai gastar passagem de avião. Então um dos projetos é esse, é fazer com que o torcedor possa - na próxima eleição - votar via internet e exercer sua cidadania mesmo não estando no Rio de Janeiro"

Candidato da Fluminense me domina, Mário Bittencourt é um dos quatro concorrentes à presidência do Fluminense para o triênio 2017-2019. Além dele, Celso Barros, Pedro Abad e Cacá Cardoso almejam ao cargo que atualmente pertence a Peter Siemsen, reeleito em 2013. As eleições ocorrem na segunda quinzena de novembro, em Laranjeiras.