Mário Bittencourt critica posicionamento do Fluminense em brigas com CBF e FERJ

Candidato concedeu entrevista exclusiva à VAVEL Brasil; Eleição presidencial ocorre na segunda quinzena de novembro

Mário Bittencourt critica posicionamento do Fluminense em brigas com CBF e FERJ
Mário Bittencourt critica posicionamento do Fluminense em brigas com CBF e FERJ

As eleições do Fluminense se aproximam e os candidatos ao pleito presidencial começam a divulgar seus planos para o mandato. Mário Bittencourt, candidato da  'Fluminense me domina' que traz Ricardo Tenório como vice de chapa, concedeu entrevista exclusiva à VAVEL Brasil e comentou sobre as mudanças que deseja fazer no clube. Segundo ele, estar presente para defender o Fluminense nos piores momentos da história recente do Fluminense é seu maior trunfo por não fugir das responsabilidade.

+ Eleição Presidencial: VAVEL entrevista Mário Bittencourt

"O Fluminense adota uma postura de enfrentamento publicamente, mas acaba indo "no mais do mesmo". E quando você vai "no mais do mesmo" você acaba sendo desrespeitado. Eu acho que a gente tem que definir a nossa posição.  A questão não é se você é A ou B, você não pode ser A e B. Eu aprendi desde criança que ou é preto ou é branco, não pode ser cinza. Você tem que ter um lado e o Fluminense escolheu um lado. É o lado de ter apoiado o Coronel Nunes. Ok, mas agora não critica porque você foi lá e votou.

Outro caso, brigou cinco anos com a Ferj para fazer um acordo no último ano. Então pra quê brigou cinco anos? Ficou reclamando que nós fomos extremamente prejudicados em 2015. No Campeonato Carioca, expulsaram o Fred com 19 minutos no Fla-Flu, perdemos o jogo de 3 a 0, depois puniram ele no tribunal e covardemente tiraram ele do jogo contra o Botafogo na semifinal. Fomos eliminados, ficamos gritando igual uns loucos, depois fomos lá e fizemos um acordo com a federação. Ou a gente é contra ou a favor.

"Caso eu seja eleito, a postura do Fluminense não vai ser de enfrentamento ou não enfrentamento. A minha postura como presidente do Fluminense vai ser uma postura de defesa de direitos do clube a qualquer preço. Não vou abrir mão de defender os interesses do Fluminense diante de qualquer clube do Brasil, não é contra Vasco, Flamengo ou Botafogo. O Fluminense tem que defender os seus direitos, defender a instituição diante de qualquer clube do futebol brasileiro e mundial, ponto. E as pessoas entendem isso como enfrentamento. Eu não.

Eu entendo isso como uma postura firme, dura, ética, de que o Fluminense deva lutar pelos seus direitos e deixar de ser achincalhado como vem sendo. Como foi no jogo contra o Corinthians na Copa do Brasil, como agora na quinta-feira contra o Flamengo. Então, o Fluminense precisa ter uma postura firme, precisa ter lado. A grande dificuldade é o que você perguntou... "Ah, brigou com a CBF, reclamou, mas votou no Coronel Nunes. Brigou com a federação, mas assinou contrato com por mais X anos", entende? Ou você assina ou não assina. Você fecha parceria com o Flamengo ou não fecha"

Candidato da Fluminense me domina, Mário Bittencourt é um dos quatro concorrentes à presidência do Fluminense para o triênio 2017-2019. Além dele, Celso Barros, Pedro Abad e Cacá Cardoso almejam ao cargo que atualmente pertence a Peter Siemsen, reeleito em 2013. As eleições ocorrem na segunda quinzena de novembro, em Laranjeiras.