Peter Siemsen afirma ter interferência externa e garante: "Fluminense cumpre a lei"

Presidente do Tricolor das Laranjeiras reafirmou que todas as ações tomadas pelo clube são feitas com base na legalidade da Justiça

Peter Siemsen afirma ter interferência externa e garante: "Fluminense cumpre a lei"
(Foto: Divulgação/Fluminense FC)

O presidente Peter Siemsen concedeu uma entrevista  ao Fox Sports, sobre o ocorrido no clássico Fla-Flu. Nesta terça-feira (18), a CBF retirou três pontos do Flamengo, após tricolor pedir anulação da partida por interferência externa na marcação de impedimento no gol marcado por Henrique. Fora das quatros linhas, o duelo está longe de acabar.

"A gente não pode ser hipócrita, tem que ser correto. Então, o Fluminense, hoje, ele nada mais que cumpre a lei que cumpriu em 2013. No ano de 2013, como foi caso de irregularidade do atleta, foi feita a denúncia pelo procurador, não foi pelo Fluminense. Fluminense só acompanhou, mas foi esculhambado", se defendeu Peter sobre as críticas.

O lance que causou  maior reclamação do Fluminense aconteceu aos 39 minutos do segundo tempo, quando Henrique balançou as redes após cruzamento de Gustavo Scarpa em cobrança de falta. Inicialmente, o assistente Emerson Augusto de Carvalho anulou o gol e marcou impedimento no lance. Na sequência, o árbitro Sandro Meira Ricci conversou com o auxiliar e validou o gol, gerando uma confusão que se prolongou por 13 minutos de jogo parado.

"Agora nós temos um caso gravíssimo de interferência externa que já estava se prenunciando que iria acontecer alguma catástrofe em algum momento e infelizmente aconteceu no nosso jogo. Prejudicou a partida, prejudicou o Fluminense, está prejudicando todo mundo. Então quem tem que repensar é a entidade que gerencia o futebol, quem tem que repensar são os dirigentes. Cada um cuida do seu próprio umbigo e pouco cuida do conjunto da obra. Assim, sinceramente, acho que o Fluminense está correto, tem que seguir a linha da legalidade, Fluminense tem que pedir que se aplique a regra", afirmou.

O STJD abriu processo para apurar os acontecimentos e suspendeu o resultado. Não há data ainda para o julgamento do caso. Até lá, o Flamengo seguirá sem os três pontos da vitória na tabela e com um jogo a menos, assim como o Fluminense. Se o duelo for anulado, uma nova partida será disputada desde o início, em local a ser marcado.

"Acho que o tribunal vai ter a chance de dar uma decisão numa direção que seja a melhor para o futebol brasileiro.  Está na na mão deles e não na mão do Fluminense. O Fluminense apenas seguiu a regra. A regra diz que tem que entrar com um medida, tem que ter uma denúncia", finalizou.