Gum completa 350 jogos, recebe homenagem e se emociona: "Difícil de imaginar"

Zagueiro completou 350 jogos pelo Fluminense no último domingo (23)

Gum completa 350 jogos, recebe homenagem e se emociona: "Difícil de imaginar"
(Foto: Fluminense / Divulgação)

Na manhã de terça-feira (25), o Fluminense treinou no CT na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro. O técnico Levir Culpi comandou um treino regenerativo, com campo reduzido e não deu pistas de qual será a equipe titular para a partida contra o Vitória.

O zagueiro Gum completou, no último domingo (23), 350 jogos vestindo a camisa Tricolor e recebeu presentes das mãos do vice-presidente de projetos especiais, Pedro Antônio e do diretor executivo de futebol, Jorge Macedo, após o treino de terça-feira. No empate por 1 a 1 com o Coritiba, foi ele quem marcou o gol do Fluminense.

Gum chegou ao Tricolor em meados de 2009, quando o clube era o vice-lanterna do Campeonato Brasileiro. Agora, o zagueiro é o 17º jogador com mais jogos pelo Flu. “Quando cheguei não imaginava ficar sete anos num clube, ainda mais no Fluminense. Atingir essa marca de 350 jogos é uma coisa difícil de imaginar”, declarou.

Nesses sete anos, Gum fez parte do “Time de Guerreiros” que livrou o Fluminense do rebaixamento, foi bicampeão brasileiro em 2010 e 2012 e tem fama de artilheiro (25 gols pelo Flu). “Fico feliz porque nesses sete anos eu superei momentos difíceis tanto individuais como coletivos, me empenhei ao máximo para ajudar e fazer o melhor para o clube”, afirmou.

Entre os gols marcados, Gum relembrou o mais bonito, contra o Internacional, em 2009. “É difícil escolher (risos). Fiz dois contra o Inter em 2009. Acho que o segundo foi o mais bonito pela jogada toda. O Diguinho lançou, o Adeílson ajeitou e, eu como sou zagueiro, sabia o que o defensor deles ia tentar fazer, então consegui cortar e bater. Creio que foi o mais bonito. São muitos gols bonitos, modéstia à parte (risos)”, brincou.

O capitão também falou sobre o atual momento do Fluminense e demonstrou confiança na conquista da vaga do G-6 mas afirma que, para isso, é necessário uma mudança na atitude da equipe: “a mudança tem que partir de nós. Se nós acreditarmos, vamos conseguir e a torcida vai nos abraçar, como sempre acontece. Já demonstrarmos que é possível e somos capazes”.

O Fluminense é o nono colocado, com 47 pontos, se vencer a partida contra o Vitória, nesta sexta-feira (28) no Maracanã, o Tricolor dormirá no G-6 e terá que torcer contra Coritinhians, Atlético-PR e Grêmio, que jogam no sábado. “É um jogo importante demais para nós. Não podemos pensar em outro resultado a não ser a vitória. Vamos respeitar eles, mas precisamos muito vencer para voltar ao G-6. Vencendo, vamos pensar nos outros cinco jogos. De qualquer maneira, essa vitória é muito importante para começarmos nossa reação”, completou.