Celso Barros lança campanha oficial à presidência do Fluminense

Candidato relembrou os 15 anos de parceria com o clube, criticou a atual gestão e recebeu apoio de ex-jogadores como Washington e Petkovic

Celso Barros lança campanha oficial à presidência do Fluminense
Foto: Marcello Neves/VAVEL

Na noite desta segunda-feira (31), Celso Barros lançou oficialmente a campanha à presidência do Fluminense, no Salão Nobre na sede do clube, em Laranjeiras. O evento contou com a presença de ex-jogadores como Washington e Petkovic, do ex-presidente Roberto Horcades e o atual mandatário da Federação de Futebol do Rio de Janeiro (FFERJ), Rubens Lopes.

Celso Barros: "Sou o mais preparado para presidência do clube"

Celso Barros comenta rompimento entre Unimed e Fluminense: "Foram dias tensos e doloridos"

Celso Barros iniciou seu discurso contando sobre os detalhes do acerto entre a Unimed-Rio e o Fluminense, deixando claro que a parceria de 15 anos foi de extremo sucesso. Celso lembrou das conquistas obtidas por ambos os lados e citou os feitos da Unimed, que tornou-se a maior cooperativa de saúde durante a parceria com o Fluminense.

"A minha relação com o Fluminense me ensinou muito sobre marketing esportivo, mas também sobre a gestão de um clube de futebol. Falo sem peso de crítica aos que comigo disputam a presidência. Sou o mais preparado para a presidência em razão de uma convivência de 15 anos com o clube", afirmou.

Com a presença do atual presidente da Federação de Futebol do Rio de Janeiro (FFERJ), Rubens Lopes, Celso Barros aproveitou para enaltecer o estadual e que o Fluminense irá buscar a hegemonia do futebol carioca. Para ao candidato, a competição precisa ser repensada, mas o clube não abrirá mão como vem fazendo na atual gestão.

"Vamos buscar resgatar esse campeonato. Tem uma história. Hoje estamos um ou dois títulos atrás do Flamengo e nós queremos passá-los. Claro que tem que ser repensado em estrutura e tamanho, é evidente que sim. Vamos procurar defender o interesse do Fluminense junto a federação e o presidente Rubens Lopes, não vamos criar atrito e ficar brigando por nada", disse.

A atual gestão de Peter Siemsen foi criticada por Celso Barros. O candidato prometeu mudanças no marketing, no futebol e afirmou que Levir Culpi não é o nome para o cargo de técnico. Além disso, o projeto com o Fluminense Samorín também foi alvo de críticas de Celso, que prometeu revê-lo.

"Tem muita coisa que precisa ser vista no processo do futebol do Fluminense para que a gente possa ter certeza (...) Não foi boa a gestão atual. Colocar o Mário Bittencourt como vice de futebol ficou uma situação complicada. O Fluminense contratou muitos jogadores. Onde está o Osvaldo? E o Henrique 'Ceifador'? Nem no banco estão. É uma situação difícil", criticou.

Confira mais da entrevista coletiva de Celso Barros:

Técnico para 2017

"Acho que o Levir Culpi é um bom profissional, mas não é meu técnico se eu for eleito para 2017. Abel é um sério candidato, temos conversado. Roger também (agrada), mas é um técnico mais novo. Fez um bom trabalho no Grêmio, é um bom nome"

Elenco forte

"Essa é uma dificuldade, ainda mais agora com Profut e essas coisas. Não sou gestor do Fluminense, mas parece que pagaram R$10 milhões por 50% do Richarlison, um jogador que você vê que está com certa dificuldade. Gastou uma grana com Orejuela e Sornoza, que o pagamento será feito pelo próximo presidente. Não sei se tem dinheiro ou não. Tem muita coisa que precisa ser vista no processo do futebol do Fluminense para que a gente possa ter certeza. Eu acho que é possível (formar time forte)"

Contratações do Peter Siemsen

"Não foi boa a gestão atual. Colocar o Mário Bittencourt como vice de futebol ficou uma situação complicada. O Fluminense contratou muitos jogadores. Onde está o Osvaldo? E o Henrique 'Ceifador'? Nem no banco estão. É uma situação difícil. Tem um jogador que é referência e que eu gosto muito, que é o Magno Alves, mas com mais de 40 anos é difícil. Vamos ter que rever isso"

Campeonato Carioca

"Vamos buscar resgatar esse campeonato. Tem uma história. Hoje estamos um ou dois títulos atrás do Flamengo e nós queremos passá-los. Claro que tem que ser repensado em estrutura e tamanho, é evidente que sim. Vamos procurar defender o interesse do Fluminense junto a federação e o presidente Rubens Lopes, não vamos criar atrito e ficar brigando por nada"

Primeira Liga

"Nós vamos disputar a Primeira Liga e vamos buscar a conquista do título. Onde tiver campeonato e se o Fluminense estiver, vamos buscar conquistar o título"

Reforços

"Vamos buscar jogadores que sejam importantes para reforçar o elenco. Me pedem muito o Conca. Eu falo constantemente com ele e parece que ele não quer voltar para o Brasil. Estamos pensando em alguns nomes, mas precisamos ganhar a eleição primeiro"